Weintraub é o pior ministro para líderes. Tereza Cristina, a melhor – Congresso em Foco

Se fosse um estudante, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, seria reprovado pelos principais líderes do Congresso. Weintraub recebeu a nota mais baixa entre os 13 ministros avaliados por parlamentares na nova rodada do Painel do Poder, pesquisa trimestral realizada em parceria pelo Congresso em Foco com a In Press Oficina com o objetivo de colher as percepções de quem manda no Congresso Nacional sobre diversos temas da conjuntura.

Pela segunda vez, a liderança do ranking ficou com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina (DEM), que obteve nota 3,6 – um aumento de 0,3 em relação à última pesquisa. Os ministros da Saúde, Mandetta (DEM), e de Infraestrutura, Tarcisio Gomes, aparecem empatados com 3,2. Essa foi a primeira vez que Tarcisio e Weintraub tiveram seus nomes submetidos à avaliação dos parlamentares. Mandetta teve melhora de 0,2 em sua nota.  O titular da Economia, Paulo Guedes, com 3,1 (+0,2), foi o quarto mais bem avaliado.

Fonte: Painel do Poder

Nome mais conhecido do ministério, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, tem o quinto melhor desempenho, na opinião dos principais líderes do Congresso. Moro recebeu nota 2,9 – ligeira queda de 0,1 na comparação com a pesquisa de março. O dado indica que as reportagens que sugerem que o ex-juiz deu orientações a investigadores da Operação Lava Jato tiveram pouco efeito na avaliação de sua atuação no governo.

Fonte: Painel do Poder

Em sua estreia no Painel, Abraham Weintraub recebeu nota 1,6 em uma escala que vai de 1 a 5. Desde que chegou ao cargo, o ministro da Educação acumulou diversas declarações polêmicas e segurou recursos orçamentários para as universidades, desencadeando uma crise com professores e estudantes. Na pesquisa anterior, feita em março, a pior avaliação havia sido de Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos e Família). Dessa vez, Damares registrou o segundo pior desempenho: oscilou para baixo, de 2,2 para 1,9. A terceira pior nota foi dada ao ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que ficou com 2,1 (-0,2 na comparação com a pesquisa passada).

A pesquisa mostra ainda que a avaliação do presidente Jair Bolsonaro ficou em 2,4 (-0,1) enquanto a do vice-presidente, Hamilton Mourão, permaneceu a mesma (2,9).

A nova rodada do Painel do Poder, realizada entre 13 e 19 de junho, também revelou, entre outras coisas, que a maior parte das lideranças acredita na aprovação da reforma tributária ainda em 2019. Convidados a dar uma nota de 1 a 5 para as chances de aprovação de “alguma proposta de reforma tributária até dezembro de 2019 pelo Congresso Nacional”, em que 1 seria a menor chance possível e 5 a probabilidade mais alta, mais de 57% dos líderes deram notas 4 ou 5. A média ponderada das respostas indicou uma nota significativa – 3,6.

> O ranking dos governadores, segundo os líderes do Congresso

>Reforma tributária deve sair em 2019, dizem líderes

 

Continuar lendo em Congresso em Foco.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Feriado em 25 comarcas nesta quinta-feira (15) – AASP

Não haverá expediente forense em 25 comarcas nesta quinta-feira (15), data em homenagem à Nossa …