Café com Risada garante diversão para pessoas com deficiência – Prefeitura de Curitiba/PR

O Centro de Referência da Assistência Social (Cras) São Braz, na Regional Santa Felicidade, estava recheado de alegria, música e muita brincadeira, na tarde desta quinta-feira (18/6). Tudo isso em função do Café com Risada, projeto que reúne pessoas com deficiência atendidas pela unidade para a prática de atividades de socialização. A festa, que acontece duas vezes por ano, acaba ainda com um lanchinho.

Participam pessoas com diversos tipos de deficiência e faixas etárias. A servidora da Fundação de Ação Social (FAS) e idealizadora do projeto, Magali Portes –  formada em Educação Física e pós-graduada no atendimento de pessoas com deficiência -, organiza brincadeiras para que os adultos e crianças interajam entre si. Entre as atividades estão desenho, dança e “mico”, tudo sempre acompanhado de música.

“Gosto de colocar a música como o foco do projeto. É por meio dela que eles se animam, têm vontade de estar aqui. É lindo de ver o poder que ela tem”, explicou Magali.

Interatividade

Com o lema “comer e dar risada”, a ideia do projeto é a de promover a maior interatividade entre o público que, muitas vezes, acaba se isolando por conta de suas particularidades. Além disso, eles têm a oportunidade de criar novas amizades e ter experiência com pessoas de diferentes idades.

“Alguns dos adultos que participam do Café com Risada ficam muito tempo em casa. Ao contrário dos jovens, que costumam ter outra atividade, como ir à escola, eles acabam se isolando ainda mais”, disse a coordenadora do Cras São Braz, Kátia Roden da Silva.

Ainda, segundo Kátia, a ideia do projeto é justamente fazer com que as pessoas percebam que a deficiência não é um obstáculo, mas algo que os faz diferente.

Diversão

Depois de participarem dos jogos e brincadeiras, os participantes fizeram um lanche com pipoca, cachorro-quente, doces e outras guloseimas. Além de comer, eles aprendem a conversar com as pessoas que estão em sua volta e criam novos vínculos sociais.

“A gente adora vir aqui, já é a segunda vez. Eu descobri o projeto quando vim fazer a carteirinha da URBS do meu filho. É bom porque aqui ele dança, canta, se sente confortável em fazer essas coisas. Nós dois nos divertimos muito”, contou Elenir Janoski, de 59 anos, que estava com seu filho Lucas, de 20 anos, que tem síndrome de Down.

Café com Risada

O projeto Café com Risada surgiu em 2013 de uma necessidade observada por Magali, que notava a falta de atividades com foco na interação de pessoas com deficiência. Desde então, ela promove o evento duas vezes ao ano no Cras São Braz, mas pretende expandir a ideia para outros equipamentos da FAS.

“É um prazer enorme poder vê-los interagindo, se divertindo, se abrindo. Quando eu notei que existiam pouquíssimas ações voltadas a esse público, resolvi que era hora de tomar uma decisão e mostrar para essas pessoas que eles podem cantar, brincar e serem felizes como todo mundo”, explicou Magali.

Os participantes do Café com Risada são registrados e atendidos no Cras São Braz e podem participar de qualquer atividade, independente da idade. Magali ressalta que ter pessoas de várias idades cria uma atividade mais diversa e promove uma troca de experiências, parte importante no processo.

Fonte Oficial: https://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/cafe-com-risada-garante-diversao-para-pessoas-com-deficiencia/51556.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Rua da Cidadania do Cajuru retoma o Encontro dos Artistas – Prefeitura de Curitiba/PR

    Recomeça nesta quinta-feira (25/10), às 19h, no auditório da Rua da Cidadania do …