Comissão de Constituição e Justiça avalia legalidade dos projetos de lei

DANIEL MONTEIRO
DA REDAÇÃO   

Uma das sete comissões permanentes, a CCJ (Comissão de Constituição, Justiça e Legislação Participativa) é responsável por avaliar a legalidade das proposições apresentadas à Câmara Municipal de São Paulo. A CCJ, como é mais conhecida, funciona então como a porta de entrada das propostas parlamentares, que seguem em tramitação somente após o aval positivo desta comissão.

Durante o processo de análise, os nove vereadores que compõem a CCJ debatem a respeito dos aspectos constitucionais, legais e regimentais das propostas. Cabe ao relator designado apresentar um parecer, que poderá ser de legalidade ou ilegalidade.

No caso de um parecer de ilegalidade ser aprovado pela CCJ, o projeto é arquivado. Já a aprovação de um parecer de legalidade autoriza a tramitação, primeiramente para análise das comissões temáticas e, mais adiante, do plenário da Câmara, ao qual caberá a decisão final pela aprovação ou reprovação.

Além de decidir a respeito dos projetos dos vereadores, também cabe à CCJ analisar as sugestões legislativas encaminhadas à Câmara por entidades civis, como sindicatos, órgãos de classe, associações e organizações não governamentais.

Outra atribuição da CCJ é fiscalizar e acompanhar o cumprimento das leis municipais, além de promover estudos e debates sobre temas jurídicos, éticos e sociais de interesse da comunidade.

Hoje a CCJ é presidida pelo vereador Aurélio Nomura (PSDB) – a vice-presidência é do vereador Celso Jatene (PL). Os demais membros são os vereadores Caio Miranda Carneiro (PSB), Claudio Fonseca (CIDADANIA23), Reis (PT), Ricardo Nunes (MDB), Rinaldi Digilio (PRB), Rute Costa (PSD) e Sandra Tadeu (DEM).

As reuniões ordinárias da CCJ ocorrem semanalmente, às quartas-feiras, a partir das 14h, no auditório Prestes Maia da Câmara Municipal de São Paulo.20

Fonte Oficial: http://www.saopaulo.sp.leg.br/blog/comissao-de-constituicao-e-justica-avalia-legalidade-dos-projetos-de-lei/.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Dia do Cuidador de Idosos tem rodada de discussão sobre profissão na Câmara

Atualizado em (19/08/2019 – 18h42) | Cidade, Geral, Notícias KAMILA …