Arquitetura sustentável pode se tornar exigência legal em São Paulo


DA REDAÇÃO 

Com o propósito de estimular a iluminação natural e a reutilização da água, a vereadora Noemi Nonato (PL) propôs o PL (Projeto de Lei) 381/2014, com novas diretrizes para projetos arquitetônicos na cidade. Aprovado em primeira discussão no plenário da Câmara Municipal, o projeto segue em tramitação.

Para favorecer a arquitetura sustentável, a proposta alterar a lei 11.228/1992. Por um lado, determina que os projetos para novas instalações prediais possuam fachadas e janelas que permitam usar o máximo de luz natural, com materiais construtivos que favoreçam o conforto térmico do ambiente. E indica que esses projetos prediais terão de possuir reservatórios para água já utilizada, para aplicações que não requeiram água potável.

Segundo a justificativa do PL, o objetivo é adequar o Código de Obras às normas mais modernas da construção civil urbana, “visando minorar a escassez de água, fato este agravado nas grandes cidades pela desigualdade social e o desmazelo para com os recursos naturais”. A proposta também pretende levar as instalações prediais a economizarem água e energia.

Acompanhe aqui outros projetos em tramitação da vereadora Noemi Nonato. No link, você também poderá obter os canais de comunicação da parlamentar e participar diretamente do mandato por meio de propostas, sugestões ou recebendo informativos através do formulário Fale com a Vereadora.

 

Fonte Oficial: http://www.saopaulo.sp.leg.br/blog/arquitetura-sustentavel-pode-se-tornar-exigencia-legal-em-sao-paulo/.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Vereadores debatem temas ligados à saúde, meio ambiente e desestatização

Sessão Plenária desta terça-feira (22/10) MARCO ANTONIO CALEJODA REDAÇÃO Na tarde desta terça-feira (22/10), durante …