Procon-JP destaca lei que proíbe empresas atacadistas de vistoriar mercadoria após pagamento

A lei estadual 10.292/2014 proíbe as empresas atacadistas instaladas na Paraíba de realizarem revistas, vistorias, conferências ou qualquer outro tipo de check-out nos produtos adquiridos após o pagamento no caixa, avisa a Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP). O órgão está realizando campanhas de divulgação das leis referentes a supermercados e congêneres dentro do acordado entre a Secretaria e a entidade representativa dos supermercadistas.

“Vamos continuar com o trabalho de divulgação das leis para o consumidor e para o fornecedor, além de nossas fiscalizações a esses estabelecimentos”, afirmou o secretário Helton Renê. A lei estadual 10.292/2014 também prevê, como penalidade em caso de descumprimento, que o consumidor tem direito a receber o dobro da quantidade de itens discriminados na nota fiscal.

Para Helton Renê, a penalidade também tem cunho educativo e sua aplicação ocorre de forma imediata. “Nesse caso, é importante que o consumidor tenha conhecimento da lei para que possa exigir os seus direitos. Estamos trabalhando a divulgação do máximo possível das regras legais para que, ao atuar como fiscal natural, o consumidor esteja preparado para citar a legislação e fazer valer os seus direitos. Também pode acionar o Procon-JP para que providencie uma diligência no local”, orienta Helton Renê.

 Atendimentos do Procon-JP na Capital

Sede – segunda a sexta-feira: 8h às 14h na sede situada na Avenida D. Pedro I, nº 473, Tambiá

MP-Procon – segunda a sexta-feira: 8h às 17h na sede situada no Parque Solon de Lucena, Lagoa, nº 300, Centro

Uninassau: segunda a sexta-feira das 8h às 17h, no Núcleo de Práticas Jurídicas da Faculdade Uninassau, na av. Amazonas, 173, Bairro dos Estados

Telefones: 3214-3040, 3214-3042, 3214-3046, 2107-5925 (Uninassau) e 0800 083 2015

Instagram: proconjp

 

Fonte: http://www.joaopessoa.pb.gov.br/procon-jp-destaca-lei-que-proibe-empresas-atacadistas-de-vistoriar-mercadoria-apos-pagamento/.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Curitibinhas discutem educação no trânsito e uso da bicicleta – Prefeitura de Curitiba/PR

Estudantes do 5° ano da Escola Municipal Sady Souza, no Sítio Cercado, vão percorrer as …