Moro omitiu pagamento por palestra quando juiz – Congresso em Foco

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, não prestou contas de valores recebidos por palestra dada em Novo Hamburgo (RS) quando era o juiz responsável pela Operação Lava Jato no Paraná. Reportagem do jornal Folha de São Paulo e do site Intercept publicada nesta domingo (4) aponta  que ele mencionou o evento em conversa com o procurador Deltan Dallagnol.

De acordo com a Folha, Moro ganhou pela palestra um pagamento de RS 10 mil a R$ 15 mil.

Em diálogo no aplicativo de mensagens Telegram, Moro disse ao chefe da Força Tarefa da Lava Jato no MPF (Ministério Público Federal) que o grupo Sinos, empresa gaúcha, queria fazer um convite ao procurador.

“Ano passado dei uma palestra lá  para eles, bem organizada e bem paga”, afirmou Moro. Deltan respondeu: “passa sim!”.

Resolução do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) torna obrigatório a todos os juízes que encaminhem informações sobre eventos e palestras. Os magistrados têm 30 dias para dias para prestar contas e precisam declarar data, assunto, local e entidade responsável pelo contrato.

Em resposta à Folha, Moro afirmou que declarou os dados de sua palestra  não foram informados por “puro lapso” e que os valores recebidos foram doados a uma entidade beneficente.

Deltan tentou criar empresa de palestra

No dia 13 de julho,  diálogos divulgados pelo site The Intercept e pelo jornal Folha de São Paulo indicaram que Deltan  tentou tirar vantagens financeiras da fama adquirida enquanto coordenador da força-tarefa da Operação Lava-Jato.

Segundo as mensagens, ele discutiu com um colega de profissão a criação de uma empresa, em que não apareceria como sócio, para organizar eventos e palestras e, assim, lucrar com a visibilidade e os contatos obtidos através da Lava Jato.

> Dallagnol rejeita convite da Câmara para explicar conversas com Moro

> Moro finge amnésia, afirma Greenwald ao Senado

 

 

 

Continuar lendo em Congresso em Foco.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Podemos ganha força no Senado – Congresso em Foco

O Podemos quer ter a maior bancada do Senado. Por isso, tenta atrair pelo menos …