SP Sem Papel é oficializado por decreto nesta quinta (1º) – AASP

Programa que tem como finalidade a eliminação de documentos impressos na administração estadual foi desenvolvido pela Prodesp

O Governo de São Paulo publicou nesta quinta-feira (1º), no Diário Oficial do Estado, o decreto 64.355, que institui a implantação do SP Sem Papel. O texto prevê ainda a criação do Comitê de Governança Digital, vinculado à Secretaria de Governo, para assegurar a implantação do programa, além de propor ações, procedimentos e estratégias de preservação à segurança digital.

O programa tem o objetivo de reduzir e/ou eliminar o trâmite de papel entre os órgãos da administração estadual, e também na relação do governo com os municípios e com o cidadão.

Entre os benefícios, a mudança do meio físico para digital proporcionará maior eficiência e agilidade na criação e fluxo de processos; facilidade para a geração de documentos a partir de modelos padronizados disponíveis no próprio sistema; e redução de gastos com papel, impressão, transporte e correios.

“Com a implantação do programa, o governo do Estado ganha em economia e agilidade no andamento dos processos que serão digitais e poderão ser consultados em qualquer hora e lugar”, afirma o Vice-Governador e Secretário de Governo, Rodrigo Garcia.

O SP Sem Papel foi desenvolvido pela Prodesp, empresa de Tecnologia da Informação do Estado, e está sendo implantado em três ondas. A primeira delas, em agosto, contemplará a Secretaria de Governo, Casa Civil, Fazenda e Planejamento, Educação, Saúde, Desenvolvimento Regional e também a Prodesp.

A segunda onda acontecerá entre setembro e dezembro de 2019, e incluirá todas as demais Secretarias do Governo do Estado de São Paulo. E a última etapa, será em 2020, para a administração indireta.

“O SP Sem Papel tornará os procedimentos digitais mais simples, intuitivos e extremamente seguros. Os principais ganhos para a administração pública são eficiência, transparência e agilidade”, destaca o Presidente da Prodesp, André Arruda.

Para assegurar o sucesso do programa, os servidores de todas as áreas do Governo serão habilitados para conduzir a iniciativa. Até o momento, servidores das Secretarias da Educação, Governo, Casa Civil e Desenvolvimento Regional passaram por capacitação para utilização do sistema SP Sem Papel. O processo de aprendizagem vem sendo conduzido pela Fundação Vanzolini.

Além da capacitação presencial de multiplicadores de cada secretaria, estarão disponíveis tutoriais e treinamento em plataforma de aprendizado a distância.

“O sistema digital facilita o trabalho dos servidores. Por meio de assinatura digital, que pode ser única ou em lote, os processos ficarão mais rápidos”, afirma o Superintendente da Prodesp, Ernesto Mascellani Neto.

O SP Sem Papel é um marco na história da administração estadual, pois além de reduzir drasticamente o uso de papéis, vai aproveitar todo potencial das tecnologias digitais para dar mais agilidade no atendimento de processos e demandas do Estado.

O programa conta com o apoio do Arquivo Público, responsável por garantir que a solução seja aderente às políticas públicas de gestão documental do Governo do Estado, e da Fundação Vanzolini, para a capacitação dos servidores.

Prodesp

A Prodesp é a empresa de Tecnologia da Informação do Governo do Estado de São Paulo. Criada em 1969, também é responsável pela gestão e operação do Programa Poupatempo, que tem 99% de aprovação dos usuários e foi eleito o ‘Melhor Serviço Público de SP’ em 2019, pelo quinto ano consecutivo.

Em 2016, foi eleita a melhor empresa do segmento Indústria Digital do Brasil, no ranking Melhores & Maiores da revista Exame. Por três anos consecutivos (2016, 2017 e 2018), a empresa foi contemplada com o Destaque do Ano do Anuário Informática Hoje, na categoria “Prestador de Serviços para Governo (empresas de grande porte)”.

Fonte: Governo de São Paulo

Fonte Oficial: AASP.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

PSL dá 41 dos 83 votos contra urgência para abuso de autoridade; leia lista – Congresso em Foco

PSL deu quase metade dos votos contrários a urgência do abuso de autoridade Reprodução/Facebook Reprodução/Facebook …