Do Passaúna ao São Nicolau, conheça as principais áreas verdes de lazer da CIC – Prefeitura de Curitiba/PR

Silenciosos ou animados, relaxantes ou para atividades físicas, bucólicos ou para encontrar amigos e vizinhos. Na Regional CIC, há parques e bosques para todos os gostos e preferências. São mais de sete milhões de metros quadrados de áreas verdes, espalhados pelos bairros da região e repletos de trilhas, lagos, quadras esportivas, mirantes, pontes e uma rica vegetação.

Seja o Passaúna, o Diadema, o Tropeiros, o São Nicolau, o Caiuá ou o do Trabalhador é impossível não cruzar a região sem encontrar um deles. “Esses espaços públicos são um convite para caminhar, correr, fazer piquenique, se esquentar ao sol ou simplesmente contemplar a vida sentado em um banco ou no gramado”, convida Raphael Keiji, administrador da Regional CIC, que abrange os bairros Augusta, CIC, Riviera e São Miguel.

Morador da Rua Durval Leopoldo Landal, na CIC, o aposentado José Antônio Simeão, 65 anos, frequenta diariamente o Bosque Diadema. “É onde levo meu cão Tico para passear e também caminho”, conta ele. Simeão também gosta de ir ao Parque dos Tropeiros nos fins de semana.  

Os seis principais parques da Regional CIC

Bosque São Nicolau

O grande charme deste bosque é o relevo acidentado, uma pequena colina com direito a um mirante que deixa o visitante quase na altura das copas das araucárias. A árvore símbolo do Paraná chama a atenção no local. Em sua inauguração, no ano 2000, a vegetação nativa foi acrescida de centenas de exemplares de araucária, que ajudam a garantir a preservação da nascente que forma o pequeno lago em seu refúgio. Com uma área de 20.520 metros quadrados, entre as moradias Sabará, Sevilha e Diadema, o espaço público conta com parquinho, cancha de futebol de areia e pista de caminhada de 1.100 metros de extensão. O Bosque São Nicolau não fecha e fica na Rua Professor José Rodrigues Vieira Netto, s/n, na CIC.

Bosque do Trabalhador

Constituído por duas áreas separadas pela Rua Manoel Valdomiro de Macedo, o Bosque do Trabalhador tem como destaque o portal que lembra uma embarcação, toda em concreto e com sete metros de altura e 47 metros de comprimento. O espaço de 192.016 metros quadrados oferece playground, churrasqueiras, canchas de vôlei e futebol de areia, além de pista de caminhada para pedestres com iluminação noturna. Quem percorre as inúmeras trilhas do local pode se deparar com gambás e aves como sabiá branco, bem-te-vi, quero-quero. A entrada principal do Bosque do Trabalhador é a Rua Manoel Valdomiro de Macedo, na CIC. O local não fecha.

Bosque Diadema

No coração do Conjunto Habitacional Diadema, na CIC, o bosque protege o fundo de vale de um córrego e é cortado pela Rua Durval Leopoldo Landal. As três quadras de futebol de areia são os equipamentos mais disputados pelos moradores, mas há outras atrações como uma academia ao ar livre e um playground. Com uma área de 112 mil metros quadrados, o Bosque Diadema também é visitado por pequenos pássaros. O local não fecha e pode ser acessado pela Estrada Velha do Barigui, pela Rua Vale dos Pássaros e pela Rua Antônio Dionísio Sobrinho.

Parque Caiuá

Situado junto ao conjunto habitacional de mesmo nome, na CIC, o parque ocupa o fundo de vale de um córrego. O espaço, de 46 mil metros quadrados reúne canchas de futebol de areia, campo de futebol de grama, canchas de vôlei de areia, parquinho infantil, academia ao ar livre, pista de skate.

No local é possível apreciar vária espécies de árvores, como carvalho-brasileiro, araucária, aroeira e jerivá (famosa por seus coquinhos). O Parque Caiuá tem acesso pelas ruas Rosa Rigoni Landal, Durval Leopoldo Landal, Pedro Driessen Filho e Marco Antônio Malucelli. O local não fecha.

Parque dos Tropeiros

Criado em homenagem aos gaúchos que passavam pelo Paraná, guiando gado e abrindo caminhos pelas cidades do estado, o Parque dos Tropeiros ocupa uma área de 173.474 metros quadrados na CIC e reúne atrações como pistas de caminhada e um imenso anfiteatro onde ocorrem apresentações folclóricas.

Quem visita o local se impressiona também com uma antiga pista de rodeios que agora pode receber atividades culturais e, no alto de uma colina, um salão redondo, transformado em área de convívio. O parque ainda conta com estacionamento e fica aberto ao público todos os dias, das 8h às 18h.

O acesso ao espaço é pela Rua Raul Pompeia, próximo à Avenida Juscelino Kubitscheck. Também é possível pegar alguns ônibus: Ligeirinho Fazendinha (Terminal Guadalupe), convencional Fazendinha (Praça Rui Barbosa), alimentador Vila Marisa (Terminal Fazendinha) e alimentador Caiuá (Terminal Fazendinha).

Parque Passaúna

Faz tempo que o gigantesco parque com 6,5 milhões de metros quadrados, no bairro Augusta, fica lotado, pois o que não faltam são atrações para toda a família. Não deixe de conhecer o mirante de 12 metros de altura, no alto de um morro à beira da represa.

Aproveite ainda para explorar a trilha ecológica, com 3,5 km de extensão, junto ao lago e em meio ao belo bosque, com pontes de madeira, recantos com churrasqueiras, ancoradouros para pescarias e acesso às antigas olarias. Se prepare, inclusive, para encontrar ilustres moradores do local, como lontras, capivaras e tatus.

O acesso ao espaço verde é pela Rua Eduardo Sprada, na divisa com Campo Largo. O parque fica aberto diariamente das 8h às 20h. É possível ir de carro (há estacionamento) ou com os ônibus expresso Campo Comprido (Praça Rui Barbosa) e alimentador da Vila Marqueto (Terminal Campo Comprido).

Fonte Oficial: https://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/do-passauna-ao-sao-nicolau-conheca-as-principais-areas-verdes-de-lazer-da-cic/51827.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Galeria Casarão 34 inscreve para curso ministrado por Marcelo Moscheta

A Galeria Casarão 34 está com inscrições abertas para o curso “Gatilho – Estímulo, Provocações …