Senado homenageia general Villas Boas – Congresso em Foco

O Senado faz uma homenagem ao general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, que atuou como Comandante do Exército Brasileiro entre 2015 e janeiro de 2019 e hoje é assessor do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) do Palácio do Planalto, nesta segunda-feira (12).

A sessão solene conta com a presença do vice-presidente da República, general Hamilton Mourão; do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP); da procuradora-geral da República, Raquel Dodge; do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo;  e do ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Jorge Oliveira; além de representantes das Forças Armadas e de senadores como o líder do governo na Casa, Major Olímpio (PSL-SP). Até o presidente Jair Bolsonaro cogitou ir à homenagem, mas ainda não chegou de uma viagem ao Rio Grande do Sul em Brasília. Veja a sessão:

Agraciado com 14 condecorações nacionais ao longo dos 50 anos de carreira militar, o general Villas Boas hoje sofre com a doença degenerativa Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) e já recebeu o apoio do Senado no início do ano, quando foi atacado pelo escritor Olavo de Carvalho por conta das suas condições físicas. De cadeira de rodas e com um tubo que auxilia na respiração, Villas Boas é homenageado no plenário do Senado nesta segunda por iniciativa do senador Chico Rodrigues (DEM-RR).

“É por seu belíssimo trabalho e contribuição de uma vida à nação e às famílias brasileiras e por considerar que deve-se ao general Eduardo Villas Bôas, na qualidade de comandante do Exército de nossa nação, a preservação da democracia brasileira, que apresento este requerimento de realização de uma sessão especial solene a fim de fazer uma homenagem em vida ao nosso querido general Eduardo Villas Bôas”, explicou o senador, que teve o requerimento aprovado por unanimidade na Casa.

Apesar da condição física debilitada, o assessor do GSI tem usado as redes sociais para defender o governo Bolsonaro. Nesse fim de semana, por exemplo, defendeu a política ambiental brasileira, que tem sido criticada internacionalmente. No ano passado, na véspera do julgamento de um habeas corpus do ex-presidente Lula, quando ainda era comandante do Exército, o general também usou as redes sociais para divulgar uma mensagem de “repúdio à impunidade“.

> Gleisi questiona agradecimento de Bolsonaro a Villas Bôas: “O que o general fez?”

Continuar lendo em Congresso em Foco.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Governo veta projeto que impôs prazo para julgar liminar no STF – AASP

O presidente Jair Bolsonaro vetou integralmente projeto da Câmara dos Deputados (PL 10042/18) que estabelecia prazo de 180 dias, …