Deputados trocam acusações e quase saem na porrada – Congresso em Foco

Após uma semana intensa na política, com votações importantes para a emperrada economia brasileira, os ânimos ferveram nesta quinta-feira (15) na esvaziada Câmara, dia costumeiramente de pouca presença no Congresso. Com um plenário registrando quórum de 426 parlamentares, embora apenas cinco estivessem efetivamente em plenário, os deputados Boca Aberta (PROS-PR) e Márcio Jerry (PCdoB-MA) protagonizaram cenas de pouca galhardia e quase foram às vias de fato. Tiveram que ser apartados pela segurança.

Às 16h30, Márcio dirigiu-se ao lado esquerdo da tribuna e disparou contra Boca Aberta, que presidia os trabalhos da sessão naquele momento. Afirmou que não gostaria de discursar sob a comando do paranaense, por considerá-lo sem envergadura moral para ocupar, ainda que temporariamente, a cadeira do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM).

“O deputado, costumeiramente, utiliza a tribuna desta Casa para ofender as pessoas e colegas parlamentares. É um direito que eu tenho (não discursar sob a presidência dele) e quero registrar que não vou responder aos vários impropérios”, disse Márcio.

Exaltado, Boca Aberta deixou a presidência para fazer um pronunciamento. Disse que é “macho e honra suas calças”. Disparou contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso no âmbito da Operação Lava Jato, em Curitiba, e contra políticos da esquerda envolvidos em corrupção, como os ex-ministros José Dirceu e Antonio Palocci. “Quem tem honra, o Lula, o ladrão de nove dedos?”, questionou. Ele acusou o comunista de “insano e covarde”.

Questionado pelo Congresso em Foco, Márcio não descartou representar contra o colega no Conselho de Ética da Câmara. “É uma imagem péssima. O cara todo dia esculhamba todo mundo. Tinha que cassar esse cara”, contou à deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR), presidente do Partido dos Trabalhadores, após descer da tribuna.

Continuar lendo em Congresso em Foco.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Por pacto federativo, Paulo Guedes se reúne com Tasso e Simone – Congresso em Foco

O ministro da economia, Paulo Guedes, reuniu-se com a presidente da CCJ (Comissão de Constituição …