Falta de investimentos aumenta violência no país, diz Styvenson — Senado Notícias

O senador Styvenson Valetim (Podemos-RN) condenou nesta quinta-feira (15), em Plenário, o desmantelamento da segurança no país, especialmente no Rio Grande do Norte. Segundo ele, o estado é onde morrem mais jovens de forma violenta no Brasil. Styvenson lembrou que entre 2006 e 2017 houve um aumento de 320% nas mortes de pessoas de 15 a 29 anos. Para o parlamentar, a falta de investimentos em educação e segurança pública faz dispararem os índices de violência.

— Os números, para quem não convive com essa violência, mostram o quanto é necessária uma intervenção urgente do poder público. Para quem convive com isso todos os dias, como é o meu caso como policial, já passou da hora de algumas coisas serem feitas. E a palavra aqui é investimento, volto a dizer, em educação e segurança pública — disse.

Radares móveis

Styvenson também se manifestou contra a medida do presidente Jair Bolsonaro, publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (15), que suspende o uso dos radares móveis em rodovias federais.

— Antes houvesse a indústria da multa, antes fosse verdade a indústria da multa. Como policial de trânsito por muito tempo que fui, eu não fazia isso para gerir, para aumentar a arrecadação do Contran [Conselho Nacional de Trânsito], do governo federal, do governo estadual ou municipal através de multa, mas, sim, para preservar vidas — ressaltou.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte Oficial: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2019/08/15/falta-de-investimentos-aumenta-violencia-no-pais-diz-styvenson.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Política de desenvolvimento regional deverá reduzir desigualdades, afirma Rodrigo Cunha — Senado Notícias

O senador Rodrigo Cunha (PSDB-AL) destacou, nesta quinta-feira (15), em plenário, a importância da nova …