Salários da GCM e sistema que compila dados de segurança serão avaliados em audiência

Comissão de Segurança Pública (15/8).

LETÍCIA GOMES
DA REDAÇÃO

Em reunião nesta quinta-feira (15/08), a Comissão Extraordinária de Segurança Pública aprovou cinco requerimentos que tratam da realização de audiências públicas para discutir questões relacionadas à GCM (Guarda Civil Metropolitana) e ao sistema que compila dados de segurança da cidade, chamado CompStat.

Um dos requerimentos, apresentado pelo vereador Ricardo Nunes (MDB), convida o secretário municipal de Segurança Pública a participar de audiência pública para falar sobre a distribuição do efetivo da GCM no município.

A solicitação ocorreu porque o vereador considera que há uma discrepância no mapa encaminhado. “Estamos solicitando a presença do secretário [de Segurança Urbana] nesta comissão para que possamos dialogar”, afirmou o vereador. “O ideal é que a cidade tenha seu efetivo distribuído de forma igualitária, conforme os critérios de população e índice de criminalidade”, disse Nunes.

Outro requerimento diz respeito à elevação do piso salarial do efetivo de terceira classe da GCM, que são os funcionários em início de carreira. A solicitação é que o salário seja equiparado ao salário mínimo da cidade.

A vereadora Adriana Ramalho (PSDB) também solicitou a presença de um representante da GCM, além do secretario municipal de Segurança Urbana, para participar da próxima reunião da comissão. O intuito é que apresentem o novo sistema usado pela segurança pública na cidade, chamado CompStat, adotado para compilar os dados das ocorrências registradas.

“Queremos esclarecimento das funções e do procedimento do CompStat. Temos uma ideia de integração, [pois] já temos sistema no governo do estado de São Paulo sobre segurança pública, queremos saber se é possível através desse novo sistema integrar esse monitoramento e as informações”, disse Adriana.  “Precisamos de uma central. O Ministério Público tem um tipo de banco de dados, o Judiciário outro, e nós temos gráficos de outras instituições”, afirmou a vereadora.

A proposta é que todos esses temas sejam debatidos em audiência pública com a presença do prefeito Bruno Covas. Para a vereadora Adriana Ramalho, presidente da comissão, a discussão será de alta relevância não apenas para a cidade de São Paulo, mas também para o Brasil.

Também participaram da reunião os vereadores Gilberto Nascimento Jr (PSC), Milton Ferreira (PODE) e Reis (PT).

 

 

 

 

 

 

 

Fonte Oficial: http://www.saopaulo.sp.leg.br/blog/salarios-da-gcm-e-sistema-que-compila-dados-de-seguranca-serao-avaliados-em-audiencia/.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Vereadores debatem temas ligados à saúde, meio ambiente e desestatização

Sessão Plenária desta terça-feira (22/10) MARCO ANTONIO CALEJODA REDAÇÃO Na tarde desta terça-feira (22/10), durante …