Salários da GCM e sistema que compila dados de segurança serão avaliados em audiência

Comissão de Segurança Pública (15/8).

LETÍCIA GOMES
DA REDAÇÃO

Em reunião nesta quinta-feira (15/08), a Comissão Extraordinária de Segurança Pública aprovou cinco requerimentos que tratam da realização de audiências públicas para discutir questões relacionadas à GCM (Guarda Civil Metropolitana) e ao sistema que compila dados de segurança da cidade, chamado CompStat.

Um dos requerimentos, apresentado pelo vereador Ricardo Nunes (MDB), convida o secretário municipal de Segurança Pública a participar de audiência pública para falar sobre a distribuição do efetivo da GCM no município.

A solicitação ocorreu porque o vereador considera que há uma discrepância no mapa encaminhado. “Estamos solicitando a presença do secretário [de Segurança Urbana] nesta comissão para que possamos dialogar”, afirmou o vereador. “O ideal é que a cidade tenha seu efetivo distribuído de forma igualitária, conforme os critérios de população e índice de criminalidade”, disse Nunes.

Outro requerimento diz respeito à elevação do piso salarial do efetivo de terceira classe da GCM, que são os funcionários em início de carreira. A solicitação é que o salário seja equiparado ao salário mínimo da cidade.

A vereadora Adriana Ramalho (PSDB) também solicitou a presença de um representante da GCM, além do secretario municipal de Segurança Urbana, para participar da próxima reunião da comissão. O intuito é que apresentem o novo sistema usado pela segurança pública na cidade, chamado CompStat, adotado para compilar os dados das ocorrências registradas.

“Queremos esclarecimento das funções e do procedimento do CompStat. Temos uma ideia de integração, [pois] já temos sistema no governo do estado de São Paulo sobre segurança pública, queremos saber se é possível através desse novo sistema integrar esse monitoramento e as informações”, disse Adriana.  “Precisamos de uma central. O Ministério Público tem um tipo de banco de dados, o Judiciário outro, e nós temos gráficos de outras instituições”, afirmou a vereadora.

A proposta é que todos esses temas sejam debatidos em audiência pública com a presença do prefeito Bruno Covas. Para a vereadora Adriana Ramalho, presidente da comissão, a discussão será de alta relevância não apenas para a cidade de São Paulo, mas também para o Brasil.

Também participaram da reunião os vereadores Gilberto Nascimento Jr (PSC), Milton Ferreira (PODE) e Reis (PT).

 

 

 

 

 

 

 

Fonte Oficial: http://www.saopaulo.sp.leg.br/blog/salarios-da-gcm-e-sistema-que-compila-dados-de-seguranca-serao-avaliados-em-audiencia/.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Audiência discutirá políticas para população em situação de rua

Atualizado em (15/08/2019 – 20h04) | Cidade, Comissões, Direitos Humanos, Geral, Notícias …