Curitibinhas do Brasil e do Haiti festejam a Independência do Brasil – Prefeitura de Curitiba/PR

A imigrante haitiana Godjina Barthelemy, 8 anos, conheceu na manhã desta quarta-feira (4/9) a história da independência do Brasil, país que há dois anos passou a ser sua nova pátria. A menina estuda na Escola Municipal João Stival, no Butiatuvinha, e estava entre os 300 estudantes e moradores da Regional Santa Felicidade que participaram do ato cívico em comemoração à Semana da Pátria, na quadra da Rua da Cidadania.

Foi com a encenação da Fundação Cultural de Curitiba (FCC), que apresentou os fatos históricos que levaram D. Pedro I a declarar a independência do Brasil, que Godjina ouviu pela primeira vez como o Brasil se libertou do domínio português. Ela e a mãe mudaram para cá em 2017, em busca de uma vida melhor.

“Eu ainda não sabia, mas gostei de aprender dessa forma” contou Godjina. A menina deu sua contribuição ao evento tocando na fanfarra da escola, com a participação dos músicos e do corpo coreográfico.

As crianças também participaram do desfile cívico, ao som da Banda Lyra, do hasteamento das bandeiras, feito pelos estudantes da Escola Municipal dos Vinhedos e representantes da Guarda Mirim, e da apresentação da música Verde e Amarelo, de Roberto Carlos, interpretada pelos alunos da Escola Municipal Foz do Iguaçu.

O prefeito Rafael Greca acompanhou a solenidade.

“É uma santa felicidade viver no Brasil e sermos brasileiros. O bem que merecemos somos nós que conquistamos, por isso convido todos a viver pelo Brasil”, disse Greca.

O prefeito falou da importância dos imigrantes que construíram o Brasil e defendeu a participação de cada cidadão no desenvolvimento do país. “Foi no Brasil que os nossos avós imigrantes vieram buscar o seu abençoado pedaço de pão e construíram lugares como esse, que chamaram de Santa Felicidade. Convido os moradores de Santa Felicidade a viver pelo Brasil que é a nossa casa, a nossa pátria, o nosso país.”

Aula teatral

O ato comemorativo, com atividades lúdicas animadas pelo personagem Curitibinha, aula teatral e apresentações chamou a atenção das pessoas que passavam pela Rua da Cidadania. No mezanino, nas janelas, nas calçadas e no entorno da quadra de esporte as pessoas se acomodaram para assistir e participar do evento, que está sendo promovido pela Prefeitura, em todas as regionais da cidade. Já aconteceram atos cívicos nas regionais Fazendinha, Pinheirinho, Cajuru e Tatuquara.

Para a estudante Maira Eduarda Viana Arant, da Guarda Mirim da escola João Stival, foi uma manhã especial, que ficará guardada para sempre na memória. “Fui escolhida para hastear a bandeira de Curitiba, o símbolo da minha cidade. Eu fiz com amor e muito cuidado”, contou Maira Eduarda.

Presenças

Participaram do evento estudantes do Colégio Imaculada Conceição, o vice-prefeito Eduardo Pimentel, a secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila, a presidente da Fundação Cultural, Ana Cristina de Castro, o superintendente da Secretaria Municipal da Defesa Social, Odegar Nunes, a vereadora Maria Manfron, a administradora regional de Santa Felicidade, Simone Chagas Lima, e Paulo César Pereira, do Conselho Municipal do Patrimônio Cultural.

Fonte Oficial: https://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/curitibinhas-do-brasil-e-do-haiti-festejam-a-independencia-do-brasil/52418.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Operação em torno do Beira-Rio impede atuação de flanelinhas

Uma ação conjunta da Brigada Militar com a Guarda Municipal de Porto Alegre está sendo …