Teatro, música, economia criativa e brincadeiras ao ar livre movimentam o AnimaCentro

A dona de casa Claudeana Maria Gomes mora no Rangel. Ela passou a tarde de domingo no Parque Zoobotânico Arruda Câmara, Bica, com o marido, Lucas Francisco e com os filhos Mikaelly Gomes, de um ano e Letícia Gomes, de 14. Para Claudeana a Bica é um dos melhores locais para ir com a família. “Tem natureza, as crianças ficam ao ar livre e depois dessa reforma, o Parque ficou muito melhor, muito mais agradável”. Já o líder de produção, Ronaldo Luiz França, veio de Santa Rita para a Bica com a esposa e os dois filhos, de 4 e 14 anos. “Não tem coisa melhor do que passar uma tarde desconectado, com as crianças longe do celular, em contato com a natureza. Pra gente a reforma da Bica foi uma das melhores ações já feitas pela Prefeitura de João Pessoa”, concluiu.

As famílias de Claudeana e Ronaldo se juntaram a mais seis mil pessoas que passaram pela Bica neste domingo, aproveitando todos os benefícios que o Parque oferece, como área para piqueniques, trilhas e parquinhos, além da programação cultural do projeto AnimaCentro, desenvolvido pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio da Fundação Cultural (Funjope), que ocorre em vários polos da cidade.

No Parque da Lagoa o público pode conferir a atuação dos atores da Cia de Teatro Soluar, que apresentou o espetáculo “Os Defensores da Natureza”, uma criação coletiva que utiliza a linguagem do teatro para tratar os temas relacionados à preservação do meio ambiente. Na peça o sapo, o camaleão, a formiga e o pernilongo se reúnem para convocar os humanos para que cuidem da natureza.

O grupo Imaginart mobilizou os pequenos na Praça da Independência, com os cantores Mira Maya e Jorge Felix e as presenças dos personagens Rei Leão, Galinha Pintadinha e Baby Shark. Por ser um ambiente mais tranquilo, as famílias aproveitam para relaxar com criancinhas de colo, que puderam interagir e se divertir com os personagens infantis.

Já a turma que aprecia o visual do pôr do sol da Casa da Pólvora aproveitou a feirinha de economia criativa, que reuniu dez empreendedores colaborativos, com docinhos, empadas, sucos caseiros, cerveja artesanal e brechó, enquanto apreciavam as vozes do Show das Tribos, com Gláucia Lima, Soraia Bandeira e Izzah Ribeiro, além de Mistérios de Cabôco, com Erivan Araújo e o músico Adeildo Vieira, integrante do grupo.

Fonte: http://www.joaopessoa.pb.gov.br/teatro-musica-economia-criativa-e-brincadeiras-ao-ar-livre-movimentaram-o-animacentro/.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Representantes da Emlur promovem palestras de conscientização sobre destino final de resíduos

A Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) marcou presença na 4ª edição do Veg …