CNJ empossa os novos conselheiros Rubens Canuto Neto e Candice Galvão Jobim – STJ

​​rnrnO desembargador federal Rubens de Mendonça Canuto Neto e a juíza federal Candice Lavocat Galvão Jobim tomaram posse, nesta terça-feira (10), como novos conselheiros do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para o biênio 2019/2021. Em solenidade realizada no salão nobre do Superior Tribunal de Justiça (STJ), os membros recém-empossados assumiram o compromisso de aperfeiçoar os trabalhos do sistema judiciário.

Ornpresidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, abriu arncerimônia de posse destacando que a composição plural e diversificada faz do CNJrnuma instituição fortalecida e legitimada. “Pelos diversos olhares e pelarnriqueza de experiências trazidas por seus integrantes, os debates se fortalecemrne resultam no engrandecimento e no contínuo aprimoramento do Poder Judiciáriornbrasileiro”, afirmou Toffoli.

rnrnrnrn

​​​​​Candice Galvão Jobim e Rubens Canuto Neto cumprimentam-se na sessão de posse.| Foto: Gustavo Lima / STJ

Ornministro João Otávio de Noronha, presidente do STJ, ressaltou a importância dornCNJ como guardião das boas práticas do Judiciário. “Para o STJ, é um prestígiorncompor e participar da escolha de seus membros. As posses de hoje permitem aornCNJ uma composição plena com representantes de todos os ramos da Justiça”, declarournNoronha.

rnrnrnrn

Ornministro do STJ e corregedor nacional de Justiça, Humberto Martins, afirmou quernos novos conselheiros chegam para contribuir com sua cultura jurídica,rn“trazendo luzes ao CNJ”, para fortalecimento do Judiciário e da cidadania. “Comrncerteza irão aperfeiçoar a fiscalização administrativa e financeira darnmagistratura e contribuir para o engrandecimento dos magistrados brasileiros.” 

rnrnrnrn

Dias Toffoli encerrou seu discurso dizendo que “não há Estadorndemocrático de direito sem um poder Judiciário independente e bem organizado. Daírna importância de contarmos com a valiosa participação dos conselheiros Rubens ernCandice nessa empreitada, a fim de superarmos desafios e dificuldades, ernedificarmos um Judiciário independente, preparado para atender os anseios e asrnnecessidades da sociedade brasileira”.

rnrnrnrn

Perfis

Indicados pelo STJ, em junho deste ano, os magistrados ocupam agora asrnduas vagas reservadas à Justiça Federal. Os dois novos conselheiros passaram por sabatinas e seus nomes foramrnaprovados pelo plenário do Senado Federal e nomeados por decreto presidencial. O CNJ é o órgão responsável pelo controle da atuaçãornadministrativa e financeira do Poder Judiciário e do cumprimento dos deveresrnfuncionais dos juízes.

rnrnrnrn

Rubens de Mendonça CanutornNeto tomournposse em dezembro de 2015 como desembargador do Tribunal Regional Federal da 5ªrnRegião. É formado pelo Centro de Estudos Superiores de Maceió ernespecialista em direito tributário pela Fundação Getulio Vargas. Canuto ingressournna carreira de juiz federal em 2002. 

rnrn

A juíza Candice Lavocat Galvão Jobim pertence à magistratura federal desde 2005,rnquando ingressou no Tribunal Regional Federal da 1ª Região, na Seção Judiciáriarndo Distrito Federal. Atualmente, está lotada na Segunda Turma Recursal da SeçãornJudiciária de Goiás. Antes de se tornar magistrada, Candice foi procuradora darnFazenda Nacional. É mestre em direito pela Universidade do Texas, nosrnEstados Unidos.

Fonte Oficial: http://feedproxy.google.com/~r/STJNoticias/~3/VvogYQQs38U/CNJ-empossa-os-novos-conselheiros-Rubens-Canuto-Neto-e-Candice-Galvao-Jobim.aspx.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Informativo de Jurisprudência destaca reconhecimento de crime de assédio sexual entre professor e aluno – STJ

​​A Secretaria de Jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça (STJ) divulgou a edição 658 do …