Instalada subcomissão que investiga favorecimento ilegal a empresa Leros — Senado Notícias

A Comissão de Relações Exteriores (CRE) instalou, nesta terça-feira (10), subcomissão que busca informações sobre uma tentativa de favorecimento ilegal a uma empresa brasileira que atua no setor de energia, a Leros.

Como explicou o presidente da CRE, Nelsinho Trad (PSD-MS), ao ler o requerimento, foi prometida à Leros a venda da energia excedente do Paraguai no mercado livre de energia do Brasil, “a preços e condições imbatíveis”, gerando uma grande sensibilidade política no contexto das relações bilaterais entre os dois países.

Ficou definido que Nelsinho será também o presidente da subcomissão, cabendo à Jaques Wagner (PT-BA) a relatoria. O outro membro do colegiado será Telmário Mota (Pros-RR). A subcomissão terá 60 dias para concluir seus trabalhos, podendo o prazo ser prorrogado por igual período.

Entenda o caso

O requerimento para a criação do colegiado partiu de Wagner. Ele alegou que a imprensa e a opinião pública brasileira vêm acompanhando “com grande apreensão os dramáticos acontecimentos que se desenrolam no Paraguai”, referentes à renegociação com o Brasil sobre a energia contratada junto à Itaipu Binacional.

“Tal renegociação, ocorrida em sigilo, aumentou a quantidade de energia contratada pelo Paraguai. Isso causou uma enorme comoção no Paraguai, com acusações de que os negociadores traíram os interesses do próprio país, pois a mudança provocaria um aumento no preço da energia elétrica consumida lá”, aponta o documento.

A crise levou à queda do ministro das Relações Exteriores do Paraguai, Luís Castiglione, e várias outras autoridades governistas. Wagner acrescenta que o próprio presidente paraguaio, Mario Abdo, está ameaçado de impeachment devido às negociações.

“Agravando o quadro, a imprensa paraguaia divulgou, com base em mensagens trocadas por autoridades, que teria havido a tentativa de favorecimento ilegal à Leros. É preciso reconhecer que a renegociação resultou desastrosa para o Brasil também. Itaipu é um tema de grande sensibilidade política no contexto das relações Brasil-Paraguai. A enorme repercussão negativa das renegociações no Paraguai lança sombras sobre a revisão de outros acordos sobre Itaipu, que terão de ser inteiramente reformulados até 2023. Caso as relações piorem, o Brasil corre riscos de ficar sem a energia que o Paraguai não usa em Itaipu”, finaliza o texto aprovado na CRE.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte Oficial: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2019/09/10/instalada-subcomissao-que-investiga-favorecimento-ilegal-a-empresa-leros.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Comissão vai debater projeto que obriga extintor de incêndio em veículos — Senado Notícias

O PLC 159/2017, que altera o Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503, de 1997) incluindo …