Reunião de Cortes Supremas do BRICS no Brasil é o ponto alto da agenda internacional do STF em 2019 – STF

As ferramentas tecnológicas do Supremo Tribunal Federal (STF) para dar transparência e celeridade aos julgamentos têm atraído a atenção de outros países. Nos últimos 12 meses, o presidente do STF, ministro Dias Toffoli, participou de encontros e palestras nos Estados Unidos, Itália, Israel, Argentina e Inglaterra, onde apresentou os desafios e sucessos alcançados pelo Supremo com a utilização de ambientes virtuais e inteligência artificial – iniciativas que também estarão na pauta jurídica do encontro dos países do BRICS, no mês que vem.

Na busca por ampliar a cooperação jurídica internacional, Toffoli anunciou, em seminário na Inglaterra, que o STF sediará evento das Cortes Supremas e Tribunais Constitucionais dos países integrantes do BRICS. Os presidentes das Cortes da África do Sul, China, Índia e Rússia já confirmaram presença no encontro “Tecnologia da Informação e inteligência artificial: boas práticas, oportunidades e desafios para o Judiciário”, que ocorrerá nos dias 24 e 25 de outubro de 2019.

Nas agendas internacionais, o ministro tem apresentado o trabalho realizado pelo Judiciário brasileiro, como o plenário virtual e o programa de inteligência artificial do STF – chamado de “Victor” – bem como as transmissões das sessões pela TV Justiça. “O Brasil está na vanguarda em questões como a comunicação pública e o recurso à tecnologia da informação e à aplicação da inteligência artificial na prestação jurisdicional”, destacou o chefe da Assessoria Internacional do Supremo, Joel Sampaio.

De acordo com Sampaio, as visitas bilaterais e a participação em eventos, além da recepção a visitantes de diferentes países, têm sido instrumento de grande importância para difundir as múltiplas iniciativas de modernização e de transparência do Judiciário brasileiro e para conhecimento de experiências de outros países. “Na visita a Israel, por exemplo, chamou a atenção do ministro Dias Toffoli os avanços daquele país na área de segurança cibernética”, lembrou.

No Supremo, a Presidência recebeu representantes da China, Rússia, Índia, Marrocos, Egito, África do Sul, Suíça, França, Espanha, Estados Unidos, Uruguai, Itália, Cameroun e Argentina. O STF realizou, ainda, intercâmbio com o Chile e Colômbia, por meio do Programa Teixeira de Freitas, no intuito de valorizar a interlocução acadêmica na área jurídica com estudantes de países do Mercosul e países associados.

Assessoria de Comunicação da Presidência

Fonte Oficial: http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=423191.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

1ª Turma mantém decisão do TSE que aplicou Lei da Ficha Limpa a prefeito eleito em 2016 – STF

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) manteve acórdão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) …