Onyx ainda mantém papel de articulador com Congresso – Congresso em Foco

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), concilia a articulação política com a gestão do PPI (Programa de Parcerias de Investimentos).

Mesmo com a transferência da função de organizar a base do governo no Congresso Nacional para o ministro da Secretaria de Governo, general Luiz Eduardo Ramos, Onyx irá se reunir nesta quinta-feira (12) com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Esses eventos são rotineiros e servem para o ministro se atualizar da pauta legislativa. Muitas vezes o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), também participa.

Desde quando assumiu a Secretaria de Governo em julho, Ramos se reuniu apenas uma vez com Maia e Alcolumbre.

A ideia divulgada pelo governo federal inicialmente era que o chefe da Casa Civil sairia da articulação política após a reforma da Previdência ser aprovada na Câmara, que aconteceu faz mais de um mês. No entanto, ainda há um período de transição até o general Ramos assumir completamente a função.

Hoje o general Ramos ainda está na fase de se apresentar aos congressistas e não tem assumido o protagonismo de organizar as votações de interesse do governo como a reforma tributária e o projeto de privatizações, explicou ao Congresso em Foco, a presidente do Podemos, Renata Abreu, que se reuniu duas vezes com o militar nas últimas duas semanas.

> Câmara recebe com otimismo entrada de general Ramos na articulação política

Enquanto essa transição não se completa, o ministro da Casa Civil faz seu papel em auxiliar na articulação com o Poder Legislativo.

Na quarta-feira (12), Onyx recebeu na Casa Civil o vice-líder do governo no Senado e relator da reforma tributária, Roberto Rocha (PSDB-AM). Assessor do tucano afirma que os dois trataram sobre assuntos do Maranhão, mas que a reforma tributária foi um dos temas discutidos.

O relator da comissão de Orçamento do Congresso Nacional, deputado Domingos Neto (PSD-CE), também esteve com Onyx na quarta-feira. De acordo com o pessedista, os dois discutiram o projeto de concessões à iniciativa privada do governo federal.

Domingos Neto levou para reunião o prefeito de Jijoca de Jericoacoara (CE), Lindbergh Martins (Solidariedade), cidade cujo parque deve ser incluído no PPI.

> Onyx foi covarde ao demitir ex-deputado, diz líder do PSL

> Líder do PSL no Senado defende mudança na articulação política: “O problema não é a oposição. São os aliados”

Continuar lendo em Congresso em Foco.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

CPI da Lava Toga recupera assinaturas necessárias para ser apresentada – Congresso em Foco

O grupo de senadores que quer instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar …