Senadores homenageiam Jornal Nacional pelos 50 anos do programa — Senado Notícias

O Plenário realizou, nesta sexta-feira (13), uma homenagem à Rede Globo pelo aniversário de 50 anos do principal telejornal da emissora, o Jornal Nacional (JN). O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, abriu a sessão lembrando dos tempos de criança, quando os pais se sentavam em frente à TV com as crianças para ver as notícias do dia.

— Como lá em casa, isso acontecia nas casas de milhões de brasileiros.

Alcolumbre disse que a importância do jornal como referência de notícias diárias, furos de reportagem, e matérias especiais é ainda maior nos dias de hoje, em que as fake news se expandem com rapidez pelas redes sociais.

— Mais do que nunca precisamos de um veículo com a credibilidade, isenção e qualidade do Jornal Nacional. Não há democracia sem imprensa livre e imparcial, que permita ao cidadão conhecer os fatos e livremente opinar sobre eles, nas urnas, nas ruas e nas redes sociais.

A comemoração foi proposta pelo senador Jorge Kajuru (Patriota-GO). Ele lembrou a amizade com Roberto Marinho, criador do telejornal e da emissora que se tornou a quarta maior do mundo. Também citou a evolução do aparelho de TV analógico preto e branco para as atuais finíssimas telas em alta definição.

— A TV mudou, os meios de comunicação continuam se transformando. Mas o jornalismo em qualquer plataforma mantém sua essência e segue firme na missão de informar e produzir conhecimento.

Kajuru saudou a Globo pela cobertura jornalística e por ter reconhecido erros em duas ocasiões: o apoio à instalação do regime militar de 1964 e a edição dos debates em segundo turno da eleição de 1989.

Integração

O senador Eduardo Braga (MDB-AM) disse que o JN se tornou a voz de um Brasil continental, com todas as suas diferenças e culturas, suas riquezas, suas raças e seus valores.

— O rigor técnico, as inovações tecnológicas e a qualidade primorosa do trabalho de comunicação são reconhecidos no mundo inteiro. É o padrão globo de qualidade. Mas a capacidade de integração, de diálogo com todos os brasileiros, das mais diversas crenças e classes sociais, de norte a sul do país talvez seja o maior mérito do JN.

Filho de imigrantes, Esperidião Amin (PP-SC) destacou que o JN perenizou a língua portuguesa como a única falada em todo o território nacional. Randolfe Rodrigues (Rede-AP) ressaltou a importância da liberdade de imprensa e de expressão. E o senador Chico Rodrigues (DEM-RR) mencionou a qualidade dos jornalistas que conduzem o noticiário da emissora.

Independência

Último a usar a tribuna, o jornalista João Roberto Marinho, presidente do Conselho Editorial do Grupo Globo, lembrou a necessidade que o país tem de reafirmar alguns pilares da democracia, entre os quais o Estado de Direito, a liberdade de expressão e a liberdade de imprensa.

— É uma pena que seja necessário, mas estamos precisando reafirmar isso.

Ele frisou que a independência é quesito básico do jornalismo. João Marinho repudiou os “momentos em que a imprensa está diante de ameaças, de retaliação concreta ou insinuada, ou quando há tentativa de intimidação em palavras e atos”.

História

O Jornal Nacional, telejornal de maior audiência do país, entrou no ar no dia 1° de setembro de 1969. Atualmente, é apresentado por William Bonner, que também é o editor-chefe e por Renata Vasconcellos, que também atua como editora-executiva.

Premiado sete vezes com o Emmy e detentor de centenas de outros prêmios, o JN transmitiu fatos históricos, como a queda do muro de Berlim, acordos de paz, guerras como a do Kwait e do Iraque, o atentado às Torres Gêmeas, a destruição da nave Challenge, acidentes aéreos, conquistas de prêmios olímpicos e copas do mundo, e outros fatos exibidos em um vídeo no início da sessão de homenagem.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte Oficial: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2019/09/13/senadores-homenageiam-jornal-nacional-pelos-50-anos-do-programa.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Discurso em favor da reforma da Previdência é falso, criticam debatedores — Senado Notícias

Em mais uma audiência pública para debater a reforma da Previdência Social, nesta sexta-feira (13), …