TSE mantém inelegibilidade de Rosinha Garotinho — Tribunal Superior Eleitoral

A edição desta semana do programa Decisões do Plenário mostra que os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmaram a cassação dos mandatos de Rosinha Garotinho e de Francisco de Oliveira, respectivamente, ex-prefeita e ex-vice-prefeito de Campos dos Goytacazes (RJ). A Corte manteve a inelegibilidade dos políticos por oito anos, pela prática de abuso de poder político e uso indevido de meios de comunicação na campanha eleitoral de 2012.

A reversão da cassação do vereador do município de Belo Horizonte Elves Rodrigues Côrtes (PHS) também é destaque desta edição. A maioria dos ministros do TSE decidiu dar provimento a um recurso especial para julgar improcedente a ação de perda de mandato eletivo por infidelidade partidária do político.

O programa ainda mostra que o Pleno do Superior Tribunal de Justiça (STJ) aprovou, por unanimidade, o nome de Luis Felipe Salomão para vaga de ministro efetivo do TSE para o biênio 2019-2021 e, para o mesmo período, o nome de Benedito Gonçalves para atuar como ministro substituto.

O programa

Produzido pelo Núcleo de Rádio e TV da Assessoria de Comunicação do Tribunal Superior Eleitoral (Ascom/TSE), o Decisões do Plenário vai ao ar na TV Justiça aos sábados, às 17h, com reapresentações às quintas-feiras, às 4h e às 20h15, às sextas-feiras, às 5h30, e aos domingos, à 1h45 e às 9h.

Você também pode assistir ao programa na página da Justiça Eleitoral no YouTube.

AN/LC, DM

Fonte Oficial: http://www.tse.jus.br/imprensa/noticias-tse/2019/Setembro/decisoes-do-plenario-tse-mantem-inelegibilidade-de-rosinha-garotinho.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

É maior de 18 anos e não possui título de eleitor? Saiba como fazer para emitir a 1ª via do documento — Tribunal Superior Eleitoral

No Brasil, o voto é obrigatório aos cidadãos com mais de 18 anos e facultativo …