Secretaria de Saúde desenvolve ações contra o Aedes Aegypti – Notícias – Prefeitura Municipal de Itapeva

Itapeva é uma das cidades do Estado de São Paulo com o menor índice de incidência de doenças ocasionadas pelo mosquito Aedes aegypti, pois a Secretaria de Saúde do município desenvolve ações constantes para o combate do inseto e a conscientização das pessoas quanto a necessidade de acabar com os criadouros nos domicílios.

Nas Unidades Básicas de Saúde os munícipes recebem informações sobre os sintomas e as causas das doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti. As principais doenças causadas pelo mosquito são: Dengue, Zika Vírus e a Febre chikungunya.

Os sintomas da Dengue são: Febre alta, erupções cutâneas, dores musculares e articulares. Em casos graves, há hemorragia intensa e choque hemorrágico (quando uma pessoa perde mais de 20% do sangue ou fluido corporal), o que pode ser fatal.

Os sinais de infecção pelo Zika vírus são parecidos com os sintomas de dengue, e começam de 3 a 12 dias após a picada do mosquito. A maior parte dos indivíduos, cerca de 80 %, após se infectar com ZKV não desenvolve qualquer sintoma da doença, por isso a importância do diagnóstico médico.

A Febre chikungunya também requer um diagnóstico médico. Os sintomas geralmente aparecem depois de uma semana de infecção. Febre e dor nas articulações surgem subitamente. Dor muscular, dor de cabeça, fadiga e erupção também podem ocorrer.

Os Agentes Comunitários de Saúde de Itapeva atuam na erradicação dos possíveis focos criadouros do mosquito Aedes aegypti na cidade. Os profissionais passam nas casas orientando os moradores sobre como se proceder para evitar a proliferação do vetor.

Para se evitar a proliferação do mosquito o munícipe deve: Manter as caixas-d’água bem fechadas. Lavar com água e sabão tonéis, galões ou depósitos de água e mantê-los bem fechados. Limpar e remover folhas das calhas deixando-as sempre limpas. Retirar água acumulada das lajes. Desentupir ralos e mantê-los fechados ou com telas. Colocar areia ou massa em cacos de vidro de muros. Lavar plantas que acumulam água como as bromélias duas vezes por semana. Preencher com serragem, cimento ou areia ocos das árvores e bambus. Evitar utilizar pratos nas plantas, se desejar mantê-los, colocar areia até a borda dos pratos ou xaxins. Tratar a água da piscina com cloro e limpá-la uma vez por semana.

Fonte Oficial: https://www.itapeva.sp.gov.br/noticia/secretaria-de-saude-desenvolve-acoes-contra-o-aedes-aegypti/.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Curitibinhas discutem educação no trânsito e uso da bicicleta – Prefeitura de Curitiba/PR

Estudantes do 5° ano da Escola Municipal Sady Souza, no Sítio Cercado, vão percorrer as …