Artistas do Espaço Celeiro Criativo participam de palestra com mais importante artesão do México

Artistas do Espaço Celeiro Criativo participaram, na manhã desta quinta-feira (26), de uma capacitação com o mexicano Jacobo Ojeda, um dos mais importantes artesãos do México. O convite foi feito pelo programa João Pessoa Cidade Criativa da Unesco.

Participaram do encontro mais de 20 artistas que expõe permanentemente no Celeiro Criativo, no Altiplano. Para a artesã Raíssa Herculano esse momento foi mais uma experiência importante que o espaço promove. “Coisas que assisti na palestra que lembram aspectos daqui. Essa troca de experiência é muito boa”, comentou ela, uma das mais respeitadas artesãs da cidade e que trabalha com cerâmica há mais de 20 anos.

Na ocasião, Jacobo Ojeda mostrou como se faz peças em marchetaria, que é a arte e a técnica de ornamentar superfícies de madeira. Ojeda e a esposa María Ángeles são artesãos da comunidade “oaxaqueños”, criadores de figuras ‘zapotecas’ talhadas em madeira de reflorestamento.

“Utilizamos a iconografia mixteca-zapoteca em nossas peças, criando um estilo único com pigmentos naturais”, contou Ojeda que tem seu trabalho situado em três eixos: identidade, técnica e histórica. Eixos de trabalho que eles desenvolvem há mais de 25 anos com 150 jovens da comunidade de San Martín Tilcajete, povo conhecido mundialmente por suas peças artesanais coloridas em madeira e na área têxtil.

“Trabalhamos com o princípio de comunhão e valores de nosso povo”, explicou Jacobo Ojeda, que está em João Pessoa para participar de um evento de negócios criativos.

Participaram desse encontro os coordenadores do programa João Pessoa Cidade Criativa, Marianne Góes e Eduardo Barroso; Lúcia França, coordenadora do Espaço Celeiro Criativo; Jorge Gomez Alves, diretor da Winn Innovation (México); Antônio Lopes da Silva, prefeito da Cidade de Praia, Cabo Verde; Anália Cecilia Cervini, diretora do Programa das Indústrias Criativas da Cidade de Buenos Aires (Argentina); Barbara Velasco Hernandez, presidente do Conselho Mundial de Artesanato para a América Latina (Chile); Nicole Ferreira Facuri, coordenadora de Programa de Economia Criativa do MTUR; Federico Hess Valdez, diretor Regional de Design Tecnológico de Monterrey (Puebla/México); Juan Luis Restrepo Viana do Ponto Focal do Programa Bogotá Cidade Unesco da Música e Soraya Pessino do Ponto Focal do Programa Salvador Cidade Criativa da Música.

Cidades Criativas – João Pessoa entrou na Rede Cidade Criativa em outubro de 2017 como primeira capital brasileira reconhecida pela riqueza do artesanato e cultura popular. A entrada vem promovendo o compartilhamento de experiências com outras cidades participantes. São 180 cidades de 72 países das quais oito são brasileiras: Belém, Florianópolis e Paraty na área da gastronomia; Brasília e Curitiba no design, Salvador na Música, Santos no cinema e João Pessoa no artesanato.

Fonte: http://www.joaopessoa.pb.gov.br/artistas-do-espaco-celeiro-criativo-participam-de-palestra-com-mais-importante-artesao-do-mexico/.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Curitibinhas discutem educação no trânsito e uso da bicicleta – Prefeitura de Curitiba/PR

Estudantes do 5° ano da Escola Municipal Sady Souza, no Sítio Cercado, vão percorrer as …