TSE e TREs realizam em Curitiba (PR) teste dos sistemas de totalização e ecossistema da urna — Tribunal Superior Eleitoral

Começa nesta segunda-feira (30), em Curitiba (PR), o Teste em Campo dos Sistemas de Totalização e Ecossistema da Urna, com foco nas Eleições Municipais de 2020. A finalidade do teste é verificar o bom andamento das funções e especificidades dos sistemas eleitorais, a fim de identificar eventuais falhas e, antecipadamente, corrigi-las, para assegurar que os softwares funcionem perfeitamente na eleição do próximo ano. O evento irá até o dia 4 de outubro.

O teste reunirá cerca de 60 pessoas, entre técnicos e especialistas em Tecnologia da Informação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs), além de gestores de diversos TREs, que atuarão na homologação dos sistemas analisados. Durante a atividade, as equipes técnicas da Justiça Eleitoral trabalharão das 9h às 18h, em espaço especialmente reservado no Fórum Eleitoral de Curitiba, localizado ao lado do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR).

Parceria e cenários

Resultado de uma parceria entre o TSE e os TREs, o teste em campo busca executar as soluções tecnológicas relativas a softwares, para comprovar o seu correto funcionamento em uma série de cenários. A partir daí, eventuais falhas detectadas no evento serão reportadas aos técnicos do TSE para que os ajustes necessários possam ser feitos.

No encontro, os integrantes das Cortes Regionais e do TSE aplicarão diversos testes nos sistemas eleitorais, abrangendo sete cenários diferenciados, sendo três de integração e quatro específicos. Os cenários de integração avaliam o conjunto dos softwares eleitorais em variadas situações, tais como primeiro turno, segundo turno, eleições suplementares e consultas populares, entre outras. Já os cenários específicos englobam objetivos mais restritos do software, como, por exemplo, registro de candidatura, urna eletrônica, prestação de contas e transmissão de arquivos de resultado.

TPS 2019

O responsável pela organização do Teste em Campo dos Sistemas de Totalização e Ecossistema da Urna, Alberto Cavalcante, destaca que a atividade integra a lista de projetos do programa Eleições Informatizadas 2020, administrado pela Secretaria de Tecnologia da Informação (STI) do TSE. “Os eventos de teste que a Justiça Eleitoral vem aprimorando e praticando a cada eleição têm como objetivo geral avaliar e homologar as soluções de softwares dos sistemas eleitorais”, reforça Cavalcante.

Ele informa que, além de atender a esse objetivo geral, o teste em Curitiba também busca homologar os sistemas eleitorais que serão submetidos aos investigadores que participarão do Teste Público de Segurança (TPS) 2019 do Sistema Eletrônico de Votação. O TPS, que é parte obrigatória do ciclo de preparação de uma eleição, ocorrerá no final de novembro deste ano, no edifício-sede do TSE, em Brasília.

Outros testes em campo serão realizados no próximo ano para prosseguir na avaliação dos sistemas eleitorais.

EM/LC, DM

Fonte Oficial: http://www.tse.jus.br/imprensa/noticias-tse/2019/Setembro/tse-e-tres-realizam-em-curitiba-pr-teste-dos-sistemas-de-totalizacao-e-ecossistema-da-urna.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

TSE deve decidir ainda em agosto horário de votação — Tribunal Superior Eleitoral

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve decidir, ainda em agosto, sobre o melhor horário para …