Gestão dos escritórios de advocacia em debate – Jornal do Comércio

Com o objetivo de apresentar e ensinar ferramentas de gestão para que os escritórios de advocacia ou departamentos jurídicos consigam operar com maior produtividade, rentabilidade e assertividade, a Resultato promoverá a 12ª edição do curso “Como transformar a gestão do escritório em resultados no mundo digital”. O evento, que acontecerá entre os dias 4 e 5 de outubro, será realizado no Hotel Intercity (avenida Borges de Medeiros, 2.105, em Porto Alegre), a partir das 9h. Em entrevista ao Jornal da Lei, a advogada e diretora da Resultato, Marisa Golin, falou sobre os objetivos do evento.

Jornal da Lei – Quais os principais temas que serão abordados no curso?

Marisa Golin – Vamos começar trabalhando com a questão de advocacia e gestão, com conceitos de qualidade, de planejamento estratégico e também com ferramentas de solução de problemas. Depois trabalharemos com a questão da implantação da controladoria jurídica dentro dos escritórios. Além disso, apresentaremos a importância de se ter um banco de dados completo em razão do novo momento da Inteligência Artificial e da advocacia. Trabalharemos ainda com uma abordagem de implantação de escritórios virtuais, para que possam ser realizados atendimentos via home office.

JL – Quais são os objetivos da Resultato ao promover esse curso para os operadores do Direito?

Marisa – Os escritórios de advocacia têm uma tradição muito grande em serem tratados não como empresas, mas como bancas de advogados. Hoje, com a questão da gestão e da modernidade, os escritórios não podem mais ser tratados de maneira amadora, têm que ser tratados como empresas. Por isso, deve acontecer a profissionalização da gestão desses escritórios. Os advogados precisam ter uma nova postura de comportamento e também uma nova postura psicológica, transformando a cultura dos escritórios. Tudo está passando com muita rapidez. Então, por exemplo, existem escritórios que ainda geram seu controle com planilhas no Excel ou com agendas físicas. O financeiro do escritório é misturado com o dos sócios. Há muitas coisas que precisam de mudanças. O que queremos mostrar é que, agora, isso não tem mais espaço. Então é necessário trazer tecnologia, softwares de controle pessoais, softwares para que a agilidade, a rapidez e a confiança sejam marcas de cada gestão. Somos a única consultoria no Brasil que trabalha com o redesenho de processo, e de fluxos internos em escritórios de advocacia, então a ideia do curso é trazer conhecimento para esse público. O curso não ensina apenas o discurso de como realizar, nós entramos dentro dos escritórios e ensinamos como fazer neste novo momento.

JL – O que se espera das discussões que serão realizadas ao longo destes dois dias de curso?

Marisa – A primeira coisa que esperamos é que haja a compreensão e a captação dessa necessidade de se mudar a cultura dentro dos escritórios. Que os advogados possam compreender a necessidade de transformar as empresas em termos de gestão, não em termos técnicos. A grande problemática que tratamos é que na faculdade de Direito os bacharéis não têm nenhuma cadeira, absolutamente nenhuma, que trabalhe ou ensine gestão. Nenhuma trata sobre área de finanças, gestão de pessoas, organização interna, comunicação e marketing, captação de clientes. Não se tem isso na faculdade, e o advogado acaba saindo sem nenhuma noção do que é gestão. O que esperamos é que os participantes possam sair do curso tendo a compreensão desse momento importante de gestão na advocacia.

JL – Como diretora da Resultato e uma das palestrantes do evento, qual sua expectativa para a 12ª edição do curso em Porto Alegre?

Marisa – A expectativa é de casa cheia. Tem inscritos que virão do Brasil inteiro. Tem do Nordeste, do Centro-Oeste, da Região Sudeste, enfim, de várias partes do País. Acredito que os advogados, sócios e fundadores de escritórios estejam bem alertas para as mudanças necessárias para a gestão dos escritórios, tanto que estão vindo acompanhar esse curso. Entre outras coisas, abordaremos a questão da informatização em termos de softwares de controle processuais, cadastro, processo, prazos, audiências, contratos, documentos, dados financeiros do escritório, controle de diligência, audiências externas, ressarcimento a clientes ou do cliente ao escritório. Tudo isso faz parte da gestão na advocacia e precisa ser trabalho. A adesão ao curso talvez esteja justamente nisso.



Fonte Oficial: https://www.jornaldocomercio.com/_conteudo/cadernos/jornal_da_lei/2019/09/704584-gestao-dos-escritorios-de-advocacia-em-debate.html.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

“Capaz de qualquer lambança”, diz ex-apoiador sobre Bolsonaro sair do PSL – Congresso em Foco

A possibilidade de Jair Bolsonaro sair do PSL não é descartada por um ex-aliado do …