Prefeitura solicita à Previc aprovação do CuritibaPrev Plan2 – Prefeitura de Curitiba/PR

O prefeito Rafael Greca assinou o convênio de adesão ao plano de previdência complementar destinado aos servidores municipais que ingressaram no quadro da Prefeitura de Curitiba antes de 26 de setembro de 2017. O novo plano será denominado CuritibaPrev Plan 2.

Por enquanto, a CuritibaPrev (Fundação de Previdência Complementar do Município de Curitiba) oferece o CuritibaPrev Plan 1 aos servidores que começaram a trabalhar na Prefeitura de Curitiba a partir de 26 de setembro de 2017.

O documento assinado pelo prefeito segue agora para a Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), autarquia federal responsável pela supervisão do setor, vinculada ao Ministério da Fazenda.

O presidente da CuritibaPrev, José Luiz Costa Taborda Rauen, afirma que, de forma geral, o Plan 2 será atrativo para todos os que ingressaram no quadro a partir de janeiro de 2004. “Diferentemente dos que entraram antes desta data, este grupo de servidores não terá paridade e nem a integralidade quando se aposentarem”, afirma.

A paridade consiste no reajuste do benefício de aposentadoria na mesma data e proporção do servidor em atividade. A integralidade é ter o benefício integral, com base na última remuneração da ativa.

Rauen ressalta que, independentemente de quando o servidor ingressou no quadro, cada situação deverá ser analisada individualmente, após a aprovação pela Previc.

De acordo com o presidente da CuritibaPrev, com a reforma da previdência, quem entrou na Prefeitura de Curitiba a partir de 2004 deverá ter um bom tempo de trabalho antes da aposentadoria. “Mesmo quem já tiver tempo de trabalho fora da Prefeitura, terá tempo para formar a sua poupança previdência, com a vantagem de ela ser patrocinada”, declara o presidente.

Previdência patrocinada

Com o Plan2, todos os participantes terão uma contribuição normal básica que deve ser de pelo menos 1% sobre a remuneração total.

Além dela, quem ganhar mais do que o teto, que é de R$ 5.839,45, fará uma contribuição normal suplementar de 3,75% até 7,5% (o servidor escolhe o percentual) sobre o valor que exceder o teto.

O mesmo valor, conforme o percentual escolhido, será depositado pelo Município na conta do participante. Isso porque a CuritibaPrev é previdência complementar patrocinada pela Prefeitura de Curitiba, ou seja, para cada real guardado pelo servidor, a Prefeitura, que é a patrocinadora, depositará a mesma quantia.

Independentemente de ganhar até o teto ou não, todos poderão fazer contribuições voluntárias mensais e, quando quiserem, aportes voluntários. Nos dois casos, não há contrapartida da Prefeitura.

Todos os servidores continuarão contribuindo para o IPMC (Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Curitiba), pois é obrigatório contribuir para o regime próprio.

Neste ano, conforme a legislação, o desconto correspondente à parte do servidor é de 12% para o IPMC. A Prefeitura contribui com 24% para o instituto que é responsável pelo pagamento da futura aposentadoria até o teto. 

Poupança previdenciária sem patrocínio

O Plan2 oferecerá também uma segunda possibilidade. O servidor que tem direito à integralidade e à paridade e não quiser abrir mão desta opção para receber do IPMC até o teto de R$ 5.839,45, poderá contratar a previdência complementar da CuritibaPrev, fazendo a sua poupança previdenciária sozinho. Neste caso, a Prefeitura de Curitiba não será patrocinadora.

Além dos servidores estatutários, o Plan2 poderá ser contratado pelos vereadores e pelos titulares de cargos comissionados, mas estes participantes não receberão contrapartida, já que a Prefeitura de Curitiba não será patrocinadora.

Leia mais:

Aposentadoria; regras para os servidores seguem norma válida para todo o país

Regras de transição valem para quem entrou na Prefeitura até 2003

Fonte Oficial: https://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/prefeitura-solicita-a-previc-aprovacao-do-curitibaprev-plan2/52899.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Rua da Cidadania do Cajuru retoma o Encontro dos Artistas – Prefeitura de Curitiba/PR

    Recomeça nesta quinta-feira (25/10), às 19h, no auditório da Rua da Cidadania do …