Escolas podem ser obrigadas a ter intérprete de Libras para pais surdos — Senado Notícias

A Comissão de Direitos Humanos (CDH) analisa um projeto de lei que obriga a contratação de intérprete da língua brasileira de sinais (Libras) em escolas públicas e privadas. O PL 5.188/2019, da senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP), altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação para definir que as instituições de ensino devem manter pelo menos um intérprete para garantir a comunicação com pais ou responsáveis surdos sobre o desempenho escolar dos filhos.

Segundo a autora do projeto, embora haja leis que obriguem as escolas a atender estudantes surdos, “há um vácuo na legislação” no que se refere aos pais portadores de deficiência que precisam se informar sobre o desenvolvimento escolar dos filhos. “Estes pais comparecem às reuniões da escola, onde supostamente tratariam do desenvolvimento escolar dos seus filhos, e saem de lá sem absolutamente informação alguma, uma vez que a escola não dispõe de nenhum profissional intérprete de Libras para superar a barreira comunicativa que a vida lhes impôs”, explica na justificativa do texto.

O PL 5.188/2019 aguarda o recebimento de emendas e designação de relator. Depois, será encaminhado à Comissão de Educação (CE).

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte Oficial: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2019/10/02/escolas-podem-ser-obrigadas-a-ter-interprete-de-libras-para-pais-surdos.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Negócios de impacto social serão tema de audiência pública na quinta-feira — Senado Notícias

A Comissão de Fiscalização e Controle (CTFC) vai discutir com o poder público, sociedade organizada …