Vereadores debatem temas ligados à saúde, meio ambiente e desestatização

Sessão Plenária desta terça-feira (22/10)

MARCO ANTONIO CALEJO
DA REDAÇÃO

Na tarde desta terça-feira (22/10), durante Sessão Ordinária no Plenário 1° de Maio, na Câmara Municipal de São Paulo, vereadores usaram a tribuna para fazer comunicados de liderança e discursos sobre temas livres.

Saúde

A inauguração de uma UBS (Unidade Básica de Saúde) no Jardim Fontalis, na zona Norte da capital paulista, na segunda-feira (21/10), foi abordada pelo vereador Gilberto Nascimento Jr. (PSC). “Quando estiver em pleno atendimento, vão ter mais 20 mil atendimentos. São quatro andares, com elevador, dois dentistas e muitos atendimentos para idosos”, disse Nascimento.

A vereadora Sandra Tadeu (DEM) afirmou que, no último sábado (19/10), ela e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, visitaram a UBS de Pinheiros, na zona Oeste da cidade, para acompanhar o Dia de Vacinação contra o sarampo. “Várias vezes estive aqui na tribuna para dizer o quanto é importante que nós vamos lutar para acabar com o sarampo”, disse Sandra. “Conversamos sobre a importância da vacinação para a proteção da nossa população”, destacou a vereadora.

Meio ambiente

Durante a sessão, o vereador Gilberto Natalini (PV) apresentou algumas imagens no painel eletrônico do Plenário, para mostrar podas de árvores realizadas pela concessionária de energia da cidade de São Paulo, a Enel.

Natalini está fazendo um levantamento em mais de 100 pontos da cidade onde os cortes têm sido feitos de forma irregular. “Isso aí não é poda, é matar a árvore. A prefeitura precisa obrigar essa gente a cumprir a lei. Não é um problema meu, é um problema nosso porque a urbanidade e a qualidade de vida de São Paulo dependem de árvores saudáveis”, disse o vereador.

Projeto de Lei 611/2018

O PL (Projeto de Lei) 611/2018, do Executivo, aprovado em segunda e definitiva votação na Câmara, no dia 16/10, foi tema do discurso do vereador Toninho Vespoli (PSOL). O projeto autoriza a prefeitura a vender à iniciativa privada 41 terrenos municipais.

“Discordamos do projeto porque achávamos que teríamos problema em algumas áreas, como já apontei três. Mas tem outros problemas, em outras áreas. Sexta-feira [18/10] à noite, entramos com um mandado de segurança para barrar na Justiça o projeto”, disse Vespoli.

Parlamentares da bancada do PT também foram à tribuna do Plenário para falar sobre o projeto. Para o vereador Antonio Donato (PT), não foi possível analisar o texto encaminhado pelo governo antes da votação. “O substitutivo chegou minutos antes da votação, com áreas que a imensa maioria dos vereadores não tinha conhecimento”, disse Donato.

Assista aos discursos na íntegra:

Fonte Oficial: http://www.saopaulo.sp.leg.br/blog/vereadores-debatem-temas-ligados-a-saude-meio-ambiente-e-desestatizacao/.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Produtos Recomendados

Confira Também

6ª SESSÃO EXTRAORDINÁRIA (22/10/2019)

 Fonte Oficial: http://www.camaraguaira.com.br/?p=10635. ​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total …