Vereadores debatem temas ligados à saúde, meio ambiente e desestatização

Sessão Plenária desta terça-feira (22/10)

MARCO ANTONIO CALEJO
DA REDAÇÃO

Na tarde desta terça-feira (22/10), durante Sessão Ordinária no Plenário 1° de Maio, na Câmara Municipal de São Paulo, vereadores usaram a tribuna para fazer comunicados de liderança e discursos sobre temas livres.

Saúde

A inauguração de uma UBS (Unidade Básica de Saúde) no Jardim Fontalis, na zona Norte da capital paulista, na segunda-feira (21/10), foi abordada pelo vereador Gilberto Nascimento Jr. (PSC). “Quando estiver em pleno atendimento, vão ter mais 20 mil atendimentos. São quatro andares, com elevador, dois dentistas e muitos atendimentos para idosos”, disse Nascimento.

A vereadora Sandra Tadeu (DEM) afirmou que, no último sábado (19/10), ela e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, visitaram a UBS de Pinheiros, na zona Oeste da cidade, para acompanhar o Dia de Vacinação contra o sarampo. “Várias vezes estive aqui na tribuna para dizer o quanto é importante que nós vamos lutar para acabar com o sarampo”, disse Sandra. “Conversamos sobre a importância da vacinação para a proteção da nossa população”, destacou a vereadora.

Meio ambiente

Durante a sessão, o vereador Gilberto Natalini (PV) apresentou algumas imagens no painel eletrônico do Plenário, para mostrar podas de árvores realizadas pela concessionária de energia da cidade de São Paulo, a Enel.

Natalini está fazendo um levantamento em mais de 100 pontos da cidade onde os cortes têm sido feitos de forma irregular. “Isso aí não é poda, é matar a árvore. A prefeitura precisa obrigar essa gente a cumprir a lei. Não é um problema meu, é um problema nosso porque a urbanidade e a qualidade de vida de São Paulo dependem de árvores saudáveis”, disse o vereador.

Projeto de Lei 611/2018

O PL (Projeto de Lei) 611/2018, do Executivo, aprovado em segunda e definitiva votação na Câmara, no dia 16/10, foi tema do discurso do vereador Toninho Vespoli (PSOL). O projeto autoriza a prefeitura a vender à iniciativa privada 41 terrenos municipais.

“Discordamos do projeto porque achávamos que teríamos problema em algumas áreas, como já apontei três. Mas tem outros problemas, em outras áreas. Sexta-feira [18/10] à noite, entramos com um mandado de segurança para barrar na Justiça o projeto”, disse Vespoli.

Parlamentares da bancada do PT também foram à tribuna do Plenário para falar sobre o projeto. Para o vereador Antonio Donato (PT), não foi possível analisar o texto encaminhado pelo governo antes da votação. “O substitutivo chegou minutos antes da votação, com áreas que a imensa maioria dos vereadores não tinha conhecimento”, disse Donato.

Assista aos discursos na íntegra:

Fonte Oficial: http://www.saopaulo.sp.leg.br/blog/vereadores-debatem-temas-ligados-a-saude-meio-ambiente-e-desestatizacao/.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

6ª SESSÃO EXTRAORDINÁRIA (22/10/2019)

 Fonte Oficial: http://www.camaraguaira.com.br/?p=10635. ​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total …