Joice Hasselmann diz que vai à CPMI das Fake News falar da “milícia digital” – Congresso em Foco

A deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) foi convidada pela oposição a prestar depoimento na CPMI das Fake News sobre a milícia digital da qual tem falado nas redes sociais desde que foi afastada da liderança do governo no Congresso pelo presidente Jair Bolsonaro. E ela garantiu que não vai recusar o convite, porque pode contribuir com o trabalho da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que apura a divulgação de notícias falsas na internet.

> CPI das Fake News chama Joice, Delegado Waldir e Gleisi Hoffmann

“Estou à disposição de qualquer comissão que me convide ou convoque. Eu jamais me furtaria a falar com meus colegas deputados e senadores. Só foge de comissão quem tem medo de falar a verdade. Não é o meu caso”, afirmou Joice Hasselmann ao Congresso em Foco.

Ela disse que pode falar dos ataques que têm sofrido nas redes sociais nos últimos dias, desde que entrou em conflito com a família Bolsonaro. Porém, destacou que avaliar se essa “milícia digital” tem relação com a família Bolsonaro ou com a campanha eleitoral do ano passado é uma tarefa da CPMI das Fake News.

“Eu tenho como contribuir em relação aos ataques que estão acontecendo contra mim. Não vou me deixar ser usada para dizer que estou contra a família A, B ou C. Não me interessa o sobrenome. Mas se alguém fizer alguma coisa errada, vai ter que obviamente se justificar dentro dos meios legais e morais e dar suas explicações”, ressaltou Joice, que, por sua vez, voltou a confirmar a existência da chamada “milícia digital”.

Nas redes sociais, Joice Hasselmann tem sugerido há alguns dias que a família Bolsonaro faz uso de robôs e perfis falsos na internet. Ela já falou até de um “gabinete da maldade” ligado ao Planalto. E, durante uma troca de farpas com Eduardo Bolsonaro, disse que não tinha “medo da milícia, nem de robôs” e que iria denunciar “cada um deles” no Ministério Público e na polícia. “Sei quem vocês são”, avisou a deputada.

> Joice e Olímpio entram com pedido para tirar Eduardo do comando do PSL-SP

Foi por conta de declarações como essas que o senador Rogério Carvalho (PT-SE) propôs que Joice Hasselmann fosse ouvida na CPMI das Fake News – convite que foi aprovado nesta quarta-feira (23) pela comissão. “A deputada federal Joice Hasselman pode ajudar nas investigações sobre milícias digitais, uma vez que ela publicou em suas redes sociais: ‘não tenho medo da milícia, nem de robôs’, na sexta-feira passada, dia 18 de outubro, como resposta a uma publicação do filho 03 do presidente Jair Bolsonaro, o deputado Eduardo Bolsonaro. E afirmou ainda: ‘Não se esqueçam que eu sei quem vocês são e o que fizeram no verão passado'”, afirmou Carvalho.

Além de Joice, foram convidados a prestar depoimento na CPMI das Fake News o ex-líder do PSL na Câmara, Deputado Waldir (PSL-GO), e o ex-ministro da Secretaria de Governo, general Santos Cruz. A comissão ainda aprovou a convocação de assessores da presidência da República e de empresários próximos à família Bolsonaro. A base do governo, por sua vez, conseguiu aprovar a convocação de Gleisi Hoffmann (PT-PR).

> Psol pede que PGR investigue Bolsonaro e filhos por “milícia digital”

Continuar lendo em Congresso em Foco.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

MDB virou fiador da corrupção, diz Simone Tebt – Congresso em Foco

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) é filha do senador Ramez Tebet, que presidiu o Senado …