Ministro Og Fernandes toma posse como corregedor-geral da Justiça Eleitoral – STJ

​O ministro Og Fernandes tomou posse, nesta quinta-feira (24), como corregedor-geral da Justiça Eleitoral. O magistrado, que acumula atualmente as funções de ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e ministro efetivo do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), completa 38 anos de carreira jurídica em 2019. "Muita experiência e esforço é o que posso oferecer a esta casa", destacou ele.

Og Fernandes substituirá o ministro Jorge Mussi, que deixa o TSE devido ao término de seu biênio como membro efetivo. Durante a cerimônia, o novo corregedor-geral destacou o prazer e a motivação de atuar na corte eleitoral.

"Estar aqui, embora seja um trabalho de muita responsabilidade, é quase uma distração de tão bom. Esta casa trouxe para mim momentos que eu não esperava na minha vida. O primeiro deles é estar sentado ao lado de pessoas para as quais a nossa admiração não tem medida. Em segundo lugar, pelo fato de que esta casa é muito boa para se trabalhar, o ambiente é de muita leveza", afirmou.

A presidente do TSE, ministra Rosa Weber, parabenizou o colega pela investidura no cargo e desejou êxito na nova função: "Renovo, em meu nome e em nome dos demais ministros da corte, votos que, em seu âmago, traduzem a certeza de muito sucesso nas atribuições que passa, a partir desta data, a acumular com o ofício judicante eleitoral".

Do carg​​​o

Segundo o parágrafo único do artigo 119 da Constituição Federal, o cargo de corregedor-geral da Justiça Eleitoral será exercido por magistrado eleito pelo colegiado do TSE entre os ministros do STJ que compõem a corte eleitoral como membros titulares.

Og Fernandes ocupará o cargo até agosto de 2020, quando terminará seu biênio como titular do TSE, iniciado em 30 de agosto de 2018. O magistrado ocupou a vaga de ministro substituto no período de 30 de agosto de 2016 até sua posse como efetivo.

A Corregedoria-Geral da Justiça Eleitoral é a unidade do TSE responsável pela fiscalização da regularidade dos serviços eleitorais em todo o país e pela orientação de procedimentos e rotinas a serem observados pelas corregedorias eleitorais em cada unidade da Federação e pelos cartórios eleitorais.

Despe​​dida

Também nesta quinta-feira (24), o ministro Jorge Mussi se despediu das suas funções no TSE, onde exerceu o cargo de ministro substituto de 10 de novembro de 2015 a 24 de outubro de 2017, quando tomou posse como membro titular. Em 2018, foi eleito corregedor-geral da Justiça Eleitoral. Seu sucessor como titular será o ministro do STJ Luis Felipe Salomão.

"Nesses dois anos, tive o privilégio de integrar esta corte de Justiça ao lado de Vossas Excelências. Pude testemunhar, nas searas administrativa e jurisdicional, todos os desafios enfrentados na organização, no gerenciamento e na execução das eleições de nosso país, que ocorreram de forma célere e universal", ressaltou Mussi.

Fonte Oficial: http://feedproxy.google.com/~r/STJNoticias/~3/y5UH8Rq2izw/Ministro-Og-Fernandes-toma-posse-como-corregedor-geral-da-Justica-Eleitoral.aspx.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Informativo de Jurisprudência destaca reconhecimento de crime de assédio sexual entre professor e aluno – STJ

​​A Secretaria de Jurisprudência do Superior Tribunal de Justiça (STJ) divulgou a edição 658 do …