Lançado livro de Direito Tributário em homenagem ao ministro Ayres Britto – STF

O Supremo Tribunal Federal sediou, nesta quarta-feira (6), o lançamento do livro "A Constituição Cidadã e o Direito Tributário – Estudos em homenagem ao Ministro Carlos Ayres Britto", coordenada pelo advogado e professor Saul Tourinho Leal. "A obra saúda tanto o Direito Tributário como a participação do ministro Carlos Ayres Britto na construção da jurisprudência tributária contemporânea, a partir do Supremo Tribunal Federal", afirmou o coordenador na solenidade.

Ao saudar o homenageado, o presidente do STF, ministro Dias Toffoli, ressaltou o carinho e o respeito de todos ao ministro aposentado. “Quando entrei no STF, ele era o presidente da Casa. E o nosso primeiro presidente a gente nunca esquece”, lembrou. “Todos nós o amamos muito e lhe queremos muito bem”. Em agradecimento, Ayres Britto se disse emocionado por ser lembrado pelo trabalho exercido na cúpula do Judiciário nacional e por sido o referencial do livro, que reúne artigos de 26 juristas. "Isso é sempre motivo para a gente agradecer a vida. É cativante ver o empenho de tantos escritores de reconhecido talento e vocação jurídica”, assinalou.

Para o ministro Ricardo Lewandowski, autor do prefácio da publicação, trata-se de uma homenagem “a um jurista notável e de grande envergadura que, além de ser um especialista em Direito, é, antes de mais nada, um grande poeta”.

Segundo o advogado Eduardo Lourenço Gregório Júnio

r, que também foi coordenador do livro, a ideia partiu da constatação de um “vácuo” de estudos tributários. “A partir da análise dos votos do ministro, procuramos identificar os principais atores e doutrinadores e resolvemos convidar colegas que tivessem afinidade com o tema, sob a ótica das interpretações do ministro Ayres Britto acerca da matéria", explicou.

(PS//CF)

 

Fonte Oficial: http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=429208.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

STF invalida norma do Pará que previa redução de salário de servidor que responde a processo penal – STF

Por unanimidade, o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF), em sessão virtual, declarou a inconstitucionalidade …