Seminário Internacional discute Marco da Primeira Infância

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) apoia, em conjunto com outras treze entidades, o VII Seminário Internacional do Marco Legal da Primeira Infância, com o tema “Intersetorialidade: conexões para o alcance da prioridade absoluta à Primeira Infância”. O evento será realizado pela Frente Parlamentar Mista da Primeira Infância, nos dias 13 e 14 de novembro, no Auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados. Entre os apoiadores estão também órgãos de governo, organizações da sociedade civil nacional e internacional, empresas, universidades, representantes do Sistema de Justiça.

O objetivo do evento é monitorar e contribuir para a melhor aplicação da Lei 13.257/2016, do Marco Legal da Primeira Infância, legislação que institui a Política Integrada da Primeira Infância, visando a promoção do desenvolvimento humano a partir da atenção às crianças. Nesta edição, será demonstrado como as interrelações institucionais são benéficas para promover o desenvolvimento infantil integral. Também serão apresentadas boas práticas interinstitucionais que foram destaque nas cinco regiões do Brasil.

Entre os palestrantes, está o secretário especial de Programas, Programas, Pesquisas e Gestão Estratégica do CNJ, Richard Pae Kim. Mais informações sobre o evento podem ser acessadas aqui, assim como o formulário para inscrição dos interessados em participar do seminário.

Primeira infância

Formas de garantir e proteger a infância têm sido discutidas pelo CNJ no âmbito do Pacto Nacional da Primeira Infância lançado em abril deste ano para fortalecer as instituições públicas voltadas à garantia dos direitos difusos e coletivos previstos na legislação brasileira e promover a melhoria da infraestrutura necessária à proteção do interesse da criança, em especial, da primeira infância.

O projeto contempla quatro ações amplas e estruturantes, que inclui a realização de um seminário em cada uma das cinco regiões do país para mobilização e debate sobre o tema. Já foram realizados dois encontros – no Centro-Oeste e no Norte. O próximo acontece em São Paulo, nos dias 2 e 3 dezembro, quando também serão conhecidas 12 boas práticas selecionados para receber o Prêmio Boas Práticas da Primeira Infância.

Também faz parte do Pacto a oferta de 23.500 vagas de capacitação para operadores do direito e equipe técnica atuantes na atenção à Primeira Infância.

Outra ação é o diagnóstico, em elaboração, sobre a situação da atenção à Primeira Infância no Sistema de Justiça, em 120 municípios brasileiros.

Além dessas ações, foi implementado em todo o Brasil o novo Sistema Nacional de Adoção e Acolhimento, que possibilita uma visão integral da criança e do adolescente. O CNJ conta ainda com a atuação do Fórum Nacional da Infância e Juventude (Foninj), criado em 2018, em caráter nacional e permanente, com a atribuição de elaborar estudos e propor medidas para a coordenação, elaboração e execução de políticas públicas, no âmbito do Poder Judiciário, concentrando especialmente as iniciativas nacionais de aprimoramento da prestação jurisdicional na área da Infância e da Juventude.

Hallana Moreira com supervisão de Sarah Barros
Agência CNJ de Notícias

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/seminario-internacional-discute-marco-da-primeira-infancia/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=seminario-internacional-discute-marco-da-primeira-infancia.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

CNJ articula instalação de equipes psicossociais nas audiências de custódia

Uma parte significativa dos presos em flagrante estão em condições de vulnerabilidade – não possuem …