Senado define agraciados com comendas Zilda Arns, Dorina Nowill e Dom Hélder — Senado Notícias

O Senado divulgou nesta sexta-feira (8) os nomes dos agraciados com as Comendas Zilda Arns, Dorina de Gouvêa Nowill e de Direitos Humanos Dom Hélder Câmara. A Comenda Zilda Arns foi criada para agraciar pessoas ou instituições que desenvolvam ações e atividades destinadas à proteção da criança e do adolescente. Anualmente, são condecoradas pessoas físicas ou jurídicas em sessão especial do Senado.

A indicação dos candidatos à Comenda Zilda Arns pode ser feita por qualquer senador e deve ser encaminhada à Mesa do Senado acompanhada de justificativa relacionando os méritos do indicado. Confira os escolhidos deste ano:

• Catedral de Campina Grande, indicada pelo senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB)

• Associação de Diabetes Infantil, indicada pelo senador Antônio Anastasia (PSDB-MG)

• Evanguelia Kotzias Atherino dos Santos, indicada pelo senador Esperidião Amin (PP-SC)

• Tânia Mara Garib, indicada pelo senador Nelsinho Trad (PDS-MS)

• Miguel Antônio Orlandi (Irmão Miguel), indicado pelo senador Paulo Paim (PT-RS)

• Núcleo de Amparo ao Menor, indicado pelo senador Styvenson Valentim (Podemos-RN)

• José Antônio Borges Pereira, indicado pelo senador Wellington Fagundes (PL-MT)

• Hospital Pequeno Príncipe, indicado pelo senador Flávio Arns (Rede-PR)

• Alice Thümel Kuerten, indicada pelo senador Jorginho Mello (PL-SC)

• Casa Azul, indicado pela senadora Leila Barros (PSB-DF)

• Divaldo Pereira Franco, indicado pelo senador Ângelo Coronel (PSD-BA)

Dorina Nowill

A Comenda Dorina Nowill é entregue anualmente a personalidades que tenham oferecido contribuição relevante à defesa das pessoas com deficiência no Brasil. Dorina de Gouvêa Nowill perdeu a visão aos 17 anos de idade, mas nunca deixou que a deficiência interrompesse a sua carreira profissional. Em uma época em que livros em Braille eram raros, ela continuou os estudos e formou-se como professora primária. Posteriormente, continuou seus estudos na Universidade Columbia, nos Estados Unidos. Foi presidente do então Conselho Mundial para o Bem-Estar dos Cegos, hoje União Mundial dos Cegos. Criou a Fundação Dorina Nowill, voltada para ajudar deficientes visuais em todo o Brasil. Dorina faleceu em São Paulo em 2010, aos 91 anos.

Os indicados escolhidos para receber a Comenda Dorina de Gouvêa Nowill são:

• Instituto dos Cegos de Campina Grande, indicado pela senadora Daniella Ribeiro (PP-PB)

• Associação Brasileira Beneficente, indicada pelo senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ)

• Rosalina Lopes Franciscão, indicada pelo senador Flávio Arns (Rede-PR)

• Ulisses de Araújo, indicado pela senadora Leila Barros (PSB-DF)

• Izabel Maria Madeira de Loureiro Maior, indicada pela senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP)

• Ricardo Tadeu Marques da Fonseca, indicado pela senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP)

• Hospital Santa Marcelina de Rondônia, indicado pelo senador Marcos Rogério (DEM-RO)

• Marcos Antônio Teixeira, indicado pelo senador Romário (Podemos-RJ)

• Sônia Regina Diamante Teixeira de Sousa, indicada pela senadora Soraya Thronicke (PSL-MS)

• Sociedade Professor Heitor Carrilho, indicada pela senadora Zenaide Maia (Pros-RN)

Dom Hélder

A Comenda de Direitos Humanos Dom Hélder Câmara é entregue anualmente pelo Senado a personalidades que tenham oferecido contribuição relevante à defesa dos direitos humanos no Brasil. O bispo católico Dom Hélder Câmara foi um dos fundadores da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e ficou conhecido pela defesa dos direitos humanos durante o regime militar. Foi o único brasileiro indicado quatro vezes para o Prêmio Nobel da Paz.

Nascido no Ceará, teve sua atuação de maior destaque em Pernambuco, onde foi arcebispo de Olinda e Recife entre 1964 e 1985, período que coincide com o regime militar. Destacou-se por pregar uma igreja simples, voltada para os pobres, e pela defesa de atitudes não-violentas em todas as interações humanas. Quando encerrou sua passagem como arcebispo de Olinda e Recife, aos 75 anos, passou a morar nos fundos da Igreja das Fronteiras, no Recife. Faleceu em agosto de 1999, aos 90 anos.

Foram agraciados com a Comenda de Direitos Humanos Dom Hélder Câmara:

• Aleixo Paraguassú Netto, indicado pelo senador Nelsinho Trad (PDS-MS)

• Comunidade Nova Aliança, indicado pelo senador Styvenson Valentim (Podemos-RN)

• Damares Regina Alves, indicada pelo senador Chico Rodrigues (DEM-RR)

• Frei Hans, indicado pelo senador Eduardo Gomes (MDB-TO)

• Irmã Silvia Vecellio Sai, indicada pela senadora Soraya Thronicke (PSL-MS)

• Marcos Dionísio Medeiros Caldas (in memoriam), indicado pelo senador Jean Paul Prates (PT-RN)

• Rosa Geane, indicada pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE).

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte Oficial: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2019/11/08/senado-define-agraciados-com-comendas-zilda-arns-dorina-nowill-e-dom-helder.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

CAE aprova mandatos fixos para diretores do Banco Central — Senado Notícias

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE) aprovou mandatos fixos para a diretoria do …