Primeira infância: resultado preliminar em Governo e Sociedade Civil

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) divulgou o resultado preliminar da premiação de boas práticas promovida por meio do Pacto Nacional pela Primeira Infância, com o nome das três primeiras colocadas nas categorias “Governo” e “Sociedade Civil Organizada”. As listas, publicadas nesta terça-feira (12/11), trazem as iniciativas habilitadas e classificadas preliminarmente em cada modalidade. No portal do CNJ, também já está disponível o resultado final de seleção dos projetos selecionados na categoria “Empresas”. O primeiro lugar foi  dado à prática Ateliê Cata-Ventos Espaço para a Infância.

A categoria “Governo” foi designada a órgãos ou entidades do Poder Legislativo ou Executivo, das esferas federal, estadual, distrital ou municipal, incluindo nesse rol as instituições públicas de ensino e as de segurança pública. No total, foram recebidas 52 iniciativas, das quais 25 foram habilitadas. As três classificadas foram: a Secretaria Estadual da Saúde do Rio Grande do Sul, com a prática “Promoção de direitos para as mulheres privadas de liberdade e seus filhos: a experiência do Primeira Infância Melhor no RS”; a prefeitura de Boa Vista (RR), com o Programa Família que Acolhe; e a Secretaria Municipal de Educação da Prefeitura de São Paulo, com a campanha “CEI Amigo do Peito”.

As três iniciativas da categoria “Sociedade Civil Organizada” melhor classificadas foram: a do Instituto Promundo, com o Programa Manual para o exercício da paternidade e o cuidado; a da Fundação FEAC, que apresentou o projeto “Novo Olhar”; e o do Projeto Integral de Vida – Pró-Vida, com a prática “Ações integradas de proteção à criança: política de proteção à criança – Pró-Vida”. A categoria designada para organizações da sociedade civil recebeu iniciativas de organizações sociais, associações, fundações e outras entidades similares e sem fins lucrativos. Foram recebidas mais de 80 iniciativas, das quais 40 foram selecionadas. A lista com as notas das classificações pode ser conferida aqui.

O prêmio será entregue aos vencedores em São Paulo, durante o Seminário do Pacto Nacional pela Primeira Infância da Região Sudeste, marcado para 2 e 3 de dezembro. As categorias “Empresas” e “Governo” receberão troféu e certificado. Já a categoria “Sociedade Civil Organizada” será premiada com valores monetários de R$ 20 mil, R$ 15 mil e R$ 10 mil, para os três primeiros lugares, respectivamente. O CNJ ainda deve divulgar o resultado preliminar da categoria “Sistemas de Justiça” até o final deste mês.

Justiça na infância

A premiação é um dos desdobramentos do projeto “Justiça começa na Infância: Fortalecendo a atuação do Sistema de Justiça na promoção de direitos para o desenvolvimento humano integral”, coordenado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e financiado pelo Conselho Federal Gestor do Fundo de Defesa dos Direitos Difusos (CFDD) do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP).

O objetivo da Premiação de Boas Práticas para a Primeira Infância é favorecer o cumprimento do Marco Legal da Primeira Infância (Lei 13.257/2016), reconhecer e dar visibilidade às práticas de sucesso que contribuíram para elevar o patamar de excelência na promoção de direitos e atenção à primeira infância e promover a disseminação e o fomento do conhecimento relacionado às boas práticas referentes à atenção e à promoção do desenvolvimento na primeira infância. Os destaques também devem proporcionar a troca de experiências e informações entre os órgãos do Sistema de Justiça, com incentivo ao compartilhamento de boas práticas e suas replicações, promovendo modernização e eficiência das ações voltadas à garantia dos direitos das crianças.

A nova etapa do projeto será a disseminação e fomento das boas práticas, como benchmarking. O CNJ disponibilizará o material informativo sobre as práticas e promoverá fóruns de discussão entre os atores das práticas e os interessados em replicá-las.

Lenir Camimura Herculano
Agência CNJ de Notícias

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/primeira-infancia-resultado-preliminar-em-governo-e-sociedade-civil/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=primeira-infancia-resultado-preliminar-em-governo-e-sociedade-civil.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Magistrado afastado não pode se candidatar a cargos de direção

O Plenário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu, nesta terça-feira (3/11), que magistrados afastados …