Mantida decisão que negou remoção de vídeo da campanha de Geraldo Alckmin — Tribunal Superior Eleitoral

O Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou, nesta quinta-feira (14), um recurso da coligação O Povo Feliz de Novo, que teve Fernando Haddad como candidato a presidente da República em 2018, contra o adversário Geraldo Alckmin e sua coligação Para Unir o Brasil, para a retirada de um vídeo publicado na plataforma YouTube. Com isso, está mantida a decisão do relator do caso, ministro Luis Felipe Salomão, que já havia negado o pedido em decisão individual.

A alegação da defesa de Haddad é de que a campanha de Alckmin teria extrapolado as regras da propaganda eleitoral ao impulsionar conteúdo de forma ilícita durante a divulgação de um vídeo em seu canal oficial no YouTube, sob o argumento de que, ao digitar o nome Haddad na plataforma, o usuário era direcionado a uma página de resultados onde era possível visualizar, com destaque, o vídeo intitulado “A Verdade Sobre a Fraude da Merenda. O exército da mentira é grande. O da verdade é imbatível”. Segundo a defesa, Alckmin teria se aproveitado do nome de Fernando Haddad em benefício de sua candidatura para se defender de acusações.

Ao analisar os argumentos, o ministro Salomão afirmou que a finalidade do conteúdo postado destinou-se exclusivamente à defesa do candidato contra acusações sobre um suposto envolvimento em fraude na compra de produtos agrícolas direcionados à merenda escolar no Estado de São Paulo.

“O vídeo revela trechos de material jornalístico sobre o caso, reproduz entrevistas do então governador do estado [de São Paulo] e emprega conteúdo e linguagem próprios do debate político”, destacou o ministro na ocasião da decisão, confirmada na manhã de hoje.

Conforme o entendimento, o vídeo observou as regras previstas no caput do artigo 56-C da Lei das Eleições (Lei nº 9.504/97), uma vez que está identificado de forma correta e foi contratado exclusivamente por partido, coligação ou candidato.

CM/JB

Processo relacionado: Rp 060153139

 

Fonte Oficial: http://www.tse.jus.br/imprensa/noticias-tse/2019/Novembro/mantida-decisao-que-negou-remocao-de-video-da-campanha-de-geraldo-alckmin.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Conheça os perfis do TSE nas redes sociais e confira conteúdos exclusivos — Tribunal Superior Eleitoral

Criados com o objetivo de aproximar ainda mais o cidadão da Justiça Eleitoral, os perfis …