Papa diz que “cultura de ódio” de governantes atuais lembra Hitler – Congresso em Foco

O papa Francisco criticou nessa sexta-feira(15) governantes com discurso contra gays, judeus e estrangeiros. A fala foi feita durante encontro do representante maior da Igreja Católica com a Associação Internacional de Advogados Penais, em Roma. As informações são da rede americana de televisão CNN.

“Eu confesso que quando ouço o discurso de algumas pessoas responsáveis pela ordem pública e pelo governo, eu lembro dos discursos de Hitler de 1934 a 1936. São ações típicas do nazismo a perseguição aos judeus, ciganos, homossexuais. Representa o negativo modelo da cultura do descarte e da cultura do ódio”, declarou.

O argentino também pediu que a sociedade fiscalizasse o discurso contra minorias praticados pelos governantes.

“É isso que fazem hoje e essas coisas estão vindo à tona. Sejam vigilantes, ambas sociedades civil e religiosa, para evitar qualquer tipo de compromisso com tal degeneração”.

Em seu discurso, o papa não citou nominalmente nenhum líder mundial.

>Como o Sínodo Panamazônico pode nos surpreender

Campanha do Congresso em Foco no Catarse

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!

Continuar lendo em Congresso em Foco.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Dilma cobra explicações de Villas Bôas sobre “estado de defesa” – Congresso em Foco

Comandante do Exército nos governos Dilma e Temer, o general Villas Bôas disse, em entrevista …