Latam e aeronautas participam de reunião de negociação no TST

document.write(‘‘); !function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(!d.getElementById(id)){js=d.createElement(s);js.id=id;js.src=”http://platform.twitter.com/widgets.js”;fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}}(document,”script”,”twitter-wjs”);



A mediação da Vice-Presidência do TST foi solicitada pela empresa.

Representantes da TAM Linhas Aéreas S. A. (Latam), da Absa Aerolinhas Brasileiras S. A. (TAM Cargo) e do Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) participaram, nesta terça-feira (3), de reunião bilateral de trabalho e negociação, com a mediação no Tribunal Superior do Trabalho.  A mediação foi solicitada pelas empresas.

Absa

A reunião teve início com a discussão sobre os impasses envolvendo os aeronautas e a Absa Aerolinhas Brasileiras S. A. Foram apresentados pela empresa os pontos que seriam objeto de consenso e de divergência. Os representantes do sindicato, por sua vez, apresentaram questionamentos e considerações sobre itens específicos da pauta de negociação. Entre eles as vantagens devidas nas situações de treinamento inicial em solo e a inserção na escala do treinamento regular (e-learning).

Após os debates, chegou-se ao consenso quanto aos pontos que contavam com divergência. Atendendo solicitação do Sindicato Nacional dos Aeronautas, a empresa se comprometeu a apresentar o texto final de sua proposta e formato de cláusulas até a próxima segunda-feira (9), a fim de que seja submetido à assembleia dos aeronautas no prazo de dois dias.

Latam

Em seguida a Vice-Presidência levantou a possibilidade de discussão sobre a pretensão da Latam de firmar acordo coletivo específico, o qual prevaleceria sobre a convenção coletiva negociada entre o SNA e o Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (SNEA). A pretensão havia sido rejeitada pela categoria. Na ocasião foi colocado para a empresa que para isto seria preciso repensar o conteúdo da proposta, que havia sido rejeitada pela categoria.

Ainda na reunião, a empresa manifestou disposição de estudar as condições a serem propostas ao SNA para superar a resistência dos empregados. O sindicato assinalou que, embora a categoria, em assembleia, tenha decidido encerrar a negociação, está aberto para receber e analisar propostas de qualquer empresa.

(CF/GVP)

<!– –> var endereco; endereco = window.location.href; document.write(‘‘) <!—-> Inscrição no Canal Youtube do TST

Fonte Oficial: TST.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Serpro e entidades sindicais aceitam proposta de acordo sobre participação nos lucros

document.write(‘Seguir‘); !function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(!d.getElementById(id)){js=d.createElement(s);js.id=id;js.src=”http://platform.twitter.com/widgets.js”;fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}}(document,”script”,”twitter-wjs”); O acordo será assinado na próxima terça-feira (17). O Serviço Federal de …