Lula diz que pacote anticrime de Moro tinha “apetite miliciano” – Congresso em Foco

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que o pacote anticrime do ministro Sergio Moro tinha ares fascistas e “apetite miliciano”. Ele agradeceu, então, a decisão da Câmara dos Deputados de alterar o texto, rejeitando pontos como a excludente de ilicitude e a prisão em segunda instância. E classificou a aprovação desse novo pacote, elaborado pelos deputados, como uma “vitória parcial” da oposição no Congresso.

> Confira como cada deputado votou no pacote anticrime

“Foi uma vitória parcial no Congresso, quando a Câmara recusa o projeto fascista anticrime do ministro Moro, que tinha como objetivo condenar preto, jovem e pobre nesse país. Era quase que uma ordem para matar pessoas”, afirmou Lula em um vídeo publicado nesse domingo (9) no seu canal do YouTube.

O ex-presidente ainda falou que muita gente não compreendeu a importância dessa votação. Seguidores de Marcelo Freixo (Psol-RJ), por exemplo, criticaram a decisão do deputado de votar a favor do texto, mesmo depois de ele argumentar que o “pior do pacote” já não estava mais em pauta.

> Pacote anticrime ficou “menos pior”, mas ainda é retrocesso, avaliam especialistas

“Foi importante o comportamento dos setores de esquerda do Congresso, que votaram o projeto principal com mudanças e depois votaram emendas, não permitindo que o projeto fosse aprovado como Moro queria, porque o que Moro queria era que ele e a polícia pudessem tudo e o povo não pudesse nada. Portanto, quero parabenizar os partidos de esquerda que tiveram o comportamento de conquistar avanços importantes para diminuir o apetite miliciano dessa lei de combate ao crime”, falou Lula.

O ex-presidente disse ainda que “o Congresso e a sociedade estão, aos poucos, acordando e descobrindo qual é o objetivo do governo Bolsonaro”. E afirmou que o Congresso está tomando as atitudes que a sociedade espera deles.

Veja o vídeo:

> Dia de Combate à Corrupção tem homenagem a Moro na Câmara

> Aprovação de Moro supera a de Bolsonaro, diz Datafolha

Continuar lendo em Congresso em Foco.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Jingle do Aliança pelo Brasil defende a “direita de verdade”. Escute – Congresso em Foco

O jingle de divulgação do Aliança pelo Brasil, o novo partido do presidente Jair Bolsonaro, …