CPI das Fake News pode votar acesso a mensagens do ‘gabinete do ódio’ — Senado Notícias

A CPI das Fake News deve votar na quarta-feira (5), em reunião marcada para as 13h, uma pauta com 20 itens. Entre eles, está o requerimento do deputado Rui Falcão (PT-SP) para que o chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, general Augusto Heleno Ribeiro, compareça à comissão para prestar esclarecimentos. O objetivo é apurar denúncia da deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) de que o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) quis criar uma estrutura paralela de inteligência no governo, com grampos telefônicos e criação de dossiês. Segundo a deputada, o general Heleno teria conhecimento da iniciativa.

Há outros requerimentos que se basearam no depoimento de Joice à CPI mista, em dezembro passado. O deputado Túlio Gadêlha (PDT-PE), por exemplo, requer que o Poder Judiciário autorize acesso a mensagens do grupo intitulado de “gabinete do ódio” no Instagram. Segundo a deputada, o grupo é composto por militantes favoráveis ao presidente Jair Bolsonaro. Na ocasião, ela denunciou a existência de uma “milícia digital” que espalha ameaças e ataques a críticos do governo. Já o deputado Rui Falcão requisita endereços de IP de computadores relacionados a essa “milícia virtual” e à disseminação de fake news.

Também estão na pauta de votação três requerimentos da deputada Caroline de Toni (PSL-SC). Ela pede que a Polícia Legislativa, o Ministério Público Federal (MPF), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o Facebook e o Twitter prestem informações sobre o “Mensalinho do Twitter”. De acordo com a parlamentar, esse seria um esquema de pagamento de influenciadores de redes sociais para a propagação de pautas positivas, disfarçadas de notícias, supostamente para beneficiar candidaturas do PT. Caroline de Toni pede também esclarecimentos do MPF sobre delações da Operação Lava Jato que apontariam a destinação de dinheiro para ações de influência digital. 

A CPI das Fake News, presidida pelo senador Angelo Coronel (PSD-BA), marcou a reunião para a sala 2 da Ala Nilo Coelho, no Senado.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte Oficial: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2020/02/04/cpi-das-fake-news-pode-votar-acesso-a-mensagens-do-201cgabinete-do-odio201d.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Senadores aplaudem decisão da Justiça Federal contra iniciativa do Ministério do Meio Ambiente de revogar proteção de manguezais e restingas — Senado Notícias

Senadores aplaudiram a decisão da Justiça Federal do Rio de Janeiro, que suspendeu, na terça-feira …