Ministro Dias Toffoli anuncia criação da Carta de Serviços ao Cidadão para usuários do portal do STF – STF

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, anunciou na manhã desta segunda-feira (3), durante a solenidade de abertura do Ano Judiciário, o lançamento da Carta de Serviços ao Cidadão, disponível no portal do STF. Segundo o ministro, garantir os direitos individuais, sociais, econômicos e culturais do cidadão, previstos na Constituição Federal, é papel fundamental do Supremo. “Desse modo, o STF é órgão vocacionado à promoção, na mais alta medida, da justiça, da paz social e da segurança jurídica no país”, afirmou.

A Carta de Serviços é destinada aos cidadãos que procuram o Supremo em busca de efetivar os seus direitos, contendo informações claras e precisas acerca dos serviços prestados pelo STF e de como acessá-los. O ministro destacou que as decisões do STF, por sua relevância, repercutem direta ou indiretamente na vida da República e do cidadão. “Por isso, é fundamental que as pessoas conheçam o modo de funcionamento do Tribunal”, enfatizou. No espaço destinado à Carta de Serviços, o usuário pode encontrar de forma mais fácil e acessível informações sobre STF-Push, Guia do Advogado, a Central do Cidadão, Biblioteca e Transparência.

Blocos

O material está dividido em blocos. Na parte Jurisdicional, o usuário pode encontrar informações sobre peticionamento e acompanhamento de processos, pautas de julgamentos, pesquisas de jurisprudência, obtenção de certidões e outras informações processuais. No bloco Institucional encontram-se informações sobre o funcionamento do Tribunal, suas publicações e como agendar visitas para conhecer as instalações do STF e assistir às sessões plenárias. Já no bloco Administrativo estão disponíveis dados sobre transparência referentes à Lei de Acesso à Informação. As informações serão atualizadas periodicamente.

Omissão

O ministro explicou que o objetivo da Carta de Serviços ao Cidadão é promover o esclarecimento e a orientação das pessoas sobre os serviços disponibilizados pelo Tribunal e de como acessá-los, conforme estabelece o Código de Defesa do Usuário dos Serviços Públicos (Lei 13.460/2017). Essa norma determina que todos os órgãos públicos divulguem uma carta de serviços a seus usuários, na qual constem informações claras e precisas em relação a cada um dos serviços prestados.

A edição dessa lei se baseou em liminar deferida no julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão (ADO) 24, em 1º de julho de 2013, quando o Plenário reconheceu a necessidade de edição de lei de defesa do usuário de serviços públicos, conforme previsto no artigo 27 da Emenda Constitucional 19/1998.

O ministro Dias Toffoli ressaltou que a publicação da Carta de Serviços ao Cidadão é parte de uma série de iniciativas em prol da transparência, da eficiência e da responsabilidade do Tribunal com a sociedade, principal destinatária da atividade jurisdicional da Corte.

AR/EH

Fonte Oficial: http://www.stf.jus.br/portal/cms/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=435930.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Governo federal deve prestar informações sobre ações contra Covid-19 em povos indígenas – STF

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), solicitou a manifestação do presidente …