E-Varas e Central de Processamento Eletrônico são implantadas na Justiça Federal de Santos – AASP

Programa prevê a readequação do ambiente das varas federais em Santos

A Presidente do Tribunal Regional Federal da 3.ª Região, Desembargadora Federal Therezinha Cazerta, participou nesta segunda-feira (3/2) da solenidade de implantação do Programa de Processamento Judicial Eletrônico (e-Vara) e de instalação da Central de Processamento Judicial Eletrônico (CPE) da 4.ª Subseção Judiciária do Estado de São Paulo, em Santos.

A CPE é unidade colaborativa que auxiliará as e-Varas na execução de tarefas sem carga decisória, padronizadas no processo eletrônico. As e-Varas serão responsáveis pela atividade decisória, realização de audiências e gestão do acervo digital.

Além da Presidente do TRF3, estiveram presentes na solenidade a Diretora do Foro da Seção Judiciária do Estado de São Paulo, Juíza Federal Luciana Ortiz; a Procuradora-Geral do Município de Santos, Renata Arraes, representando o Prefeito; a Diretora da Subseção Judiciária de Santos, Juíza Federal Alessandra Nuyens; o Vice-Diretor do Foro da Seção Judiciária de São Paulo/Interior e Coordenador da CPE, Juiz Federal Décio Gimenez; e a Conselheira Secional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – seção São Paulo Gabriela Ramos de Andrade Moreira.

A Desembargadora Federal Therezinha Cazerta saudou todos os presentes e agradeceu aqueles que contribuíram para a viabilização do programa. A Presidente falou da otimização dos trabalhos e da maior eficiência propiciadas pela digitalização dos processos, pelo Processo Judicial Eletrônico (PJe) e pelo Programa e-Vara.

“O processo eletrônico reduz as tarefas mecânicas para que os servidores possam se dedicar às atividades mais intelectuais. Com o Programa e-Vara passaremos a trabalhar de forma mais organizada, mais profissional e especializada. Esse projeto vai unir forças de modo otimizado para alcançarmos maior eficiência na prestação jurisdicional. Quando todos participam, o resultado é melhor, porque a união de todos é mais do que a soma de cada um. Cabe aqui a expressão “ubuntu”, que na língua Zulu significa a colaboração de cada um em prol de todos. Para que todos estejam bem, cada um tem que realizar o melhor para o todo. Esse é o sentido desse projeto. É um marco de mudança no Judiciário. Todos trabalhando para extrair o melhor de cada um, o melhor do todo, o melhor para a Justiça Federal e o melhor para o nosso destinatário, que é o público”, disse.

A Diretora do Foro ressaltou a alegria em inaugurar um novo modelo de administração judiciária. A Magistrada destacou as mudanças tecnológicas pelas quais passou a Justiça Federal, influenciando a forma de prestar serviço público ao cidadão.

“Com a tecnologia, o tempo morto do processo foi eliminado, com a rápida conclusão para a decisão. A distância espacial para execução do trabalho não é mais óbice para novos arranjos organizacionais. Foram eliminadas atividades próprias do processo físico, com a consequente necessidade de desenvolvimento de novas habilidades.”

O Coordenador da CPE explicou que o programa e-Vara é fruto de uma criação coletiva, que contou com a participação de servidores, magistrados e pessoas externas à instituição. O modelo final, submetido à Presidência, foi aprovado pelo Conselho da Justiça Federal da 3.ª Região. A Subseção Judiciária de Santos é a primeira a implantar o projeto-piloto nas varas cíveis e previdenciárias, com uma equipe de 19 servidores, especialmente capacitados para atuar na e-Vara.

“Não se trata de uma mera reorganização, mas sim de um conjunto integrado de ações que buscam ir além. Objetivam novos métodos de gestão, aproximação com as tecnologias e olhar humano sobre nossos servidores.”

A Diretora da Subseção Judiciária de Santos destacou que o momento é de quebra de paradigmas para a adoção de um novo método de trabalho.

“Estamos celebrando juntos uma conquista que pretende quebrar paradigmas, provocar mudanças com vistas a beneficiar todos aqueles que, de algum modo, são afetados pelos serviços prestados pela Justiça Federal. O programa e-Vara é a resposta institucional construída democraticamente para enfrentar nossos desafios, posicionando-se no tempo de modo mais apropriado para acompanhar a revolução que estamos vivendo. Deixo meu testemunho quanto à abnegação de todos que participaram no programa e-Vara.”

Ao final da solenidade, a Subseção de Santos homenageou a Desembargadora Federal Therezinha Cazerta e os Juízes Federais Luciana Ortiz Zanoni e Décio Gimenez. Também foram homenageados os servidores: Marco Antonio Ackar, Diretor do Núcleo Administrativo Regional de Santos; Mariana Gobbi Siqueira, Diretora da 3.ª Vara Federal de Santos; e Gisele Molinari Fessore, Diretora da Subsecretaria de Comunicação, Conhecimento e Inovação da Justiça Federal de São Paulo.

Assessoria de Comunicação Social do TRF3

Fonte: TRF-3ª

Fonte Oficial: AASP.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Canudo plástico no Estado de São Paulo – AASP

Procon-SP fiscalizará o cumprimento da lei nesse Carnaval O @proconsp publicou, na quinta-feira (20/2), no …