Senado deliberou sobre 591 proposições em 2019, mostra Relatório da Presidência — Senado Notícias

O Senado analisou 591 matérias em 2019. Dessas, 470 foram aprovadas e 120 rejeitadas. Os números, referentes ao Plenário e às comissões, fazem parte do Relatório da Presidência apresentado em Plenário pelo presidente da Casa, Davi Alcolumbre. nesta quarta-feira (5). A íntegra do relatório pode ser vista aqui, inclusive a versão para download.

Davi afirmou que o relatório mostra analiticamente o quanto o Senado trabalhou em 2019. Segundo o presidente, foi o primeiro ano de legislatura mais produtivo dos últimos 24 anos. Ele informou que a versão impressa é uma edição compacta, mas uma versão completa está disponível na internet. Davi ainda parabenizou a equipe da Secretaria de Informação Legislativa “por todo o empenho em produzir este belo exemplar”.

— O relatório mostra o trabalho exaustivo e muito produtivo que o Senado e o Congresso realizaram no ano passado — declarou.

Entre as principais proposições aprovadas, estão a Reforma da Previdência, as leis que ampliam a proteção à mulher, o Cadastro Nacional de Pessoas Desaparecidas e o novo Marco do Saneamento Básico.

Iniciativa

Das 470 matérias aprovadas, 201 foram de iniciativa do Senado, 236 da Câmara dos Deputados, 30 do presidente da República, 2 do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Território (TJDFT) e 1 de iniciativa popular. O relatório mostra que 196 proposições foram enviadas para promulgação, 182 para a Câmara e 92 para sanção.

De acordo com o documento, 2,1 mil matérias começaram a tramitar no ano passado. Desse total, mais de 1,5 mil tiveram o Senado como Casa iniciadora e em 525, como Casa revisora.

Durante 2019, o Senado realizou 254 sessões plenárias; 63 delas foram deliberativas, ou seja, para o exame de proposição. Nesse período foram apresentadas 2.525 matérias legislativas: 1.149 projetos de lei; 1.028 requerimentos; 119 propostas de emenda à Constituição; 91 projetos de resolução; 84 projetos de lei complementar; e 54 projetos de decreto legislativo.

Já as 20 comissões (14 permanentes e 6 temporárias) realizaram 781 reuniões e 389 audiências públicas. Só as comissões permanentes se reuniram 755 vezes e proferiram 1.079 pareceres, a maior parte deles (612) para projetos de lei.

O relatório mostra ainda que a idade média dos senadores é 59,2 anos: 22 deles têm entre 60 e 69; 21, de 50 a 59; 19, de 40 a 49; 14, de 70 a 79; 3, de 35 a 39; e 2, mais de 80 anos. A maioria é do sexo masculino: 70 homens e 11 mulheres.

Numeração única 

Secretário-geral da Mesa, Luiz Fernando Bandeira de Mello afirma que o relatório apresenta os resultados da, possivelmente, alteração mais importante no tratamento das matérias legislativas nos últimos tempos: a utilização, a partir de 2019, da numeração única entre as duas Casas. “Essa mudança representou uma simplificação há muito tempo necessária. Uma pequena revolução que talvez só venha a ser entendida como tal daqui a alguns anos.”

De acordo com Bandeira, o público do relatório inclui, além dos parlamentares, o cidadão comum, passando por jornalistas, pesquisadores e estudantes, que encontrarão também informações sobre a representação das unidades da Federação e dos partidos políticos, além da estrutura e funcionamento dos colegiados.

Prestação de contas

Segundo o diretor da Secretaria de Informação Legislativa (Sinfleg), Fábio Liberal, o relatório é o documento mais estável e antigo do Parlamento brasileiro. O primeiro que se tem registro é de 1830, do período do Império, e foi produzido quatro anos após a criação do Senado. A versão digital pode ser vista aqui.  

— O Relatório da Presidência é um documento que faz essa grande prestação de contas da atividade legislativa. Se a gente tem, por um lado, os anais, que são os textos integrais de tudo o que é falado, das proposições, dos debates, o relatório é a síntese analítica desse conteúdo. É um enorme repositório histórico das informações oficiais da atividade legislativa, um documento oficial previsto no Regimento —, disse o servidor.

Athos Bulcão

O relatório é produzido pela equipe da Coordenação de Estatísticas, Pesquisas e Relatórios Legislativos (Coer).O coordenador,  Daniel Lemos, ressalta que esta é a 190ª edição do documento, que consolida de forma resumida e de fácil visualização informações também do Congresso Nacional, por ser ele presidido pelo presidente do Senado. Na parte referente ao Congresso, afirma o coordenador, há informações sobre as sessões conjuntas para análise de vetos e projetos de lei orçamentária. São apresentados também dados sobre os colegiados mistos, especialmente da Comissão de Orçamento (CMO).

Lemos destaca ainda o projeto de identidade visual do relatório, elaborado pelo servidor Ronaldo Gallo. Em homenagem a Athos Bulcão (1918-2008), cada seção do documento inicia com um padrão criado pelo artista plástico. Na versão impressa, afirma, foram incluídos QR codes com links para o conteúdo citado.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte Oficial: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2020/02/05/senado-deliberou-sobre-591-proposicoes-em-2019-mostra-relatorio-da-presidencia.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Projeto autoriza retorno ao nome de solteiro após morte de cônjuge — Senado Notícias

Projeto para garantir o direito de restabelecimento do nome de solteiro após a morte do …