OAB vai ao STF por inconstitucionalidade de restrições à Lei de Acesso à Informação – OAB

A Ordem dos Advogados do Brasil resolveu ajuizar Ação Direta de Inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal, questionando os artigos da MP 928/2020 que impuseram restrições à Lei de Acesso à Informação.

Em parecer, a entidade aponta inconstitucionalidade formal (não preenchimento dos requisitos de relevância e urgência a autorizar a edição de MP) e inconstitucionalidade material (restrições desproporcionais e arbitrárias à transparência e à publicidade dos atos da Administração Pública), realçando que é cabível e necessária a propositura de ação direta de inconstitucionalidade.

“O direito à informação é pressuposto para o exercício da cidadania e para o controle social das atividades do Estado, que deve ser reforçado em um contexto de calamidade pública. Por isso qualquer restrição de acesso às informações públicas deve ser excepcional e cercada de todas as cautelas possíveis, como forma de impedir abusos e arroubos autoritários sob o manto de exceções genéricas e abertas à regra da transparência”, aponta o documento.

Confira aqui a íntegra do parecer da OAB à MP 928/2020

Fonte Oficial: http://www.oab.org.br/noticia/58004/oab-vai-ao-stf-por-inconstitucionalidade-de-restricoes-a-lei-de-acesso-a-informacao.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

OAB entrega documento sobre reforma tributária a Rodrigo Maia e ao Ministério da Economia – OAB

A OAB Nacional entregou uma série de propostas ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e …