Centros de Inteligência agem na prevenção de conflitos ligados ao COVID-19

Os Centros de Inteligência da Justiça Federal têm atuado de forma intensiva, para prevenir conflitos relacionados à pandemia do coronavírus –  COVID-19. Eles estão em constante contato com os tribunais superiores, Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Laboratório de Inovação, Inteligência e Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, e Observatório Nacional do CNJ.

Para enviar solicitações aos Centros, clique aqui ou acesse a página do Conselho da Justiça Federal (CJF) pelo caminho: Portal do CJF>Centro Nacional de Inteligência 

Os Centros

Instituídos por meio da Portaria 369, de 19 de setembro de 2017, os Centros de Inteligência estruturam uma rede de governança com vistas ao monitoramento de demandas judiciais e ao gerenciamento de precedentes, sempre sob a ótica da prevenção de litígios, padronização de rotinas e articulação entre todas as instâncias da Justiça Federal. Interligados por uma rede de comunicação contínua, os Centros oportunizam um sistema integrado de acompanhamento das ações judiciais, facilitando a utilização do “sistema multiportas” e do “sistema de precedentes”, adotados pelo Código de Processo Civil de 2015.

Fonte: CJF

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/centros-de-inteligencia-agem-na-prevencao-de-conflitos-ligados-ao-covid-19/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=centros-de-inteligencia-agem-na-prevencao-de-conflitos-ligados-ao-covid-19.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Novo prazo para propor artigos sobre o CNJ e o futuro do Judiciário

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) prorrogou o prazo para submissão de artigos para a …