Corregedoria inicia inspeção virtual no TJRO

A Corregedoria Nacional de Justiça inicia nesta segunda-feira (30/3) os trabalhos de inspeção ordinária no Tribunal de Justiça de Rondônia (TJRO). O procedimento consta da Portaria 24/2020 e será feito totalmente de forma remota, como medida preventiva ao contágio pelo novo coronavírus.

Serão inspecionados os setores administrativos e judiciais da Justiça comum estadual de segundo grau do TJRO e serventias extrajudiciais do estado, no período de 30 de março a 3 de abril, das 8h às 19h.

Os trabalhos são coordenados pelo desembargador Ricardo Oliveira Paes Barreto (TJPE), que conta com a assessoria dos juízes auxiliares da corregedoria Miguel Ângelo Alvarenga Lopes (TRF1); Daniel Cárnio Costa (TJSP); Jorsenildo Dourado do Nascimento (TJAM) e Luiz Augusto Barrichello Neto (TJSP), além de sete servidores.

O TJRO deve deixar ao menos um servidor de cada área à disposição da Corregedoria Nacional de Justiça para prestar informações, de forma remota, à equipe da inspeção, conforme cronograma de atividades enviado previamente por ofício ao tribunal.

Inspeções realizadas

O TJRO é o 26º tribunal a ser inspecionado pela Corregedoria Nacional de Justiça, na gestão de Humberto Martins. Na Justiça Estadual, já foram inspecionados os tribunais de Sergipe, Piauí, Amapá, Distrito Federal, Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Alagoas, Maranhão, Pernambuco, Rio de Janeiro, Pará, Roraima, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Amazonas, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Goiás, Mato Grosso, Bahia, Acre e Ceará.

No âmbito federal, já foram inspecionados o Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5); o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) , o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) e o Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2).

Agência CNJ de Notícias

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/corregedoria-inicia-inspecao-virtual-no-tjro-na-segunda-30-3/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=corregedoria-inicia-inspecao-virtual-no-tjro-na-segunda-30-3.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Violência doméstica: norma aprimora monitoramento de agressores e vítimas

Ato Conjunto do Tribunal de Justiça do RN, Corregedoria Geral de Justiça e da Secretaria …