Médico demitido ao fim do contrato de experiência não obtém reintegração


                         Baixe o áudio
      

 

Um médico da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) foi dispensado após os três meses do contrato de experiência. O profissional havia sido aprovado em concurso público e convocado para assumir o posto em 2008. Confira na reportagem da Rádio TST o que os ministros da Terceira Turma do TST alegaram para negar a reintegração do médico ao emprego.

Fonte Oficial: TST.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Ex-empregado da Cepisa mantém plano de saúde após dispensa incentivada

Um ex-empregado da Companhia Energética do Piauí (Cepisa), que trabalhou na empresa por mais de …