TST recebe a visita de líderes e do presidente do Solidariedade

document.write(‘‘);
!function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(!d.getElementById(id)){js=d.createElement(s);js.id=id;js.src=”http://platform.twitter.com/widgets.js”;fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}}(document,”script”,”twitter-wjs”);



(Ter, 31 mar 2020 20:01:00)

O deputado Zé Silva (SD-MG), líder do Partido Solidariedade, o deputado Augusto Coutinho (SD-PE), vice-líder, e o deputado Paulo Pereira da Silva (SD-SP), presidente do Partido, estiveram no Tribunal Superior do Trabalho nesta quarta-feira (11) a convite da presidente do TST e do CSJT, ministra Cristina Peduzzi. 

Os parlamentares participaram de café da manhã, que também contou com a presença do vice-presidente do TST e do CSJT, ministro Vieira de Mello filho. Foram discutidos temas ligados aos direitos dos trabalhadores. “Queremos estreitar o relacionamento com os parlamentares. O TST está à disposição para colaborar com o Legislativo”, afirmou a ministra Cristina Peduzzi.  

Serviços essenciais

No encontro, o ministro Vieira de Mello Filho destacou as mediações feitas pela Vice-Presidência do TST para promover acordos envolvendo categorias organizadas em âmbito nacional. Para o ministro, na composição dos conflitos é fundamental haver um diálogo constante, não só para assegurar direitos, mas também para garantir o funcionamento de serviços essenciais à sociedade brasileira. 

Empregos

Os parlamentares demonstraram preocupação com a situação econômica do país e com a eliminação de postos de trabalho em face da automação. “Estamos nos dedicando fortemente a repensar as condições e regras para o trabalho em setores importantes, como o campo e a mineração”, afirmou o deputado Zé Silva. 

Sindicatos

O deputado Paulo Pereira da Silva listou aos ministros alguns projetos de lei relacionados ao aperfeiçoamento da estrutura sindical brasileira, como a PEC 196/2019. Para o parlamentar, o sistema atual precisa de adequações para aumentar a representatividade dos sindicatos. “Qualquer democracia pressupõe sindicatos”, afirmou o deputado, ressaltando que a análise do tema demanda amplo diálogo envolvendo todos os Poderes. 

(PR-Secom/TST, com informações da Aspar) 

Secretaria de Comunicação do TST
Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial.
É permitida a reprodução mediante citação da fonte.
(61) 3043-4907



<!– –>


var endereco;
endereco = window.location.href;
document.write(‘‘)


<!—->

<!—->



Inscrição no Canal Youtube do TST



Fonte Oficial: TST.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Ex-empregado da Cepisa mantém plano de saúde após dispensa incentivada

Um ex-empregado da Companhia Energética do Piauí (Cepisa), que trabalhou na empresa por mais de …