Cresce número de usuários da Plataforma de Videoconferência do CNJ

A Plataforma Emergencial de Videoconferência para Atos Processuais registrou mais de 900 cadastros desde seu lançamento, no último dia 2 de abril. A ferramenta, disponibilizada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), permite a manutenção e ampliação do trabalho dos magistrados durante o período emergencial de saúde, causado pela pandemia do COVID-19. O ambiente cria salas virtuais para a realização de reuniões voltadas ao andamento dos processos.

De acordo com dados do Departamento de Tecnologia da Informação (DTI/CNJ), já foram realizados 821 eventos na plataforma, entre reuniões de trabalho, audiências e sessões de julgamento. Além dos encontros, também é possível a interação com todos os atores do Sistema de Justiça, composto por advogados públicos e privados, membros do Ministério Público e defensores públicos, sendo possível, ainda, a sustentação oral de modo virtual e ao vivo.

A iniciativa é fruto do Acordo de Cooperação Técnica celebrado com a Cisco Brasil Ltda, que não resulta em custos ou compromissos financeiros por parte do CNJ. A ferramenta estará disponível durante o período da pandemia.

Segundo o juiz auxiliar da Presidência do CNJ Bráulio Gusmão, a tendência é que o número de pessoas cadastradas e de utilização da ferramenta aumente ainda mais após a Páscoa, pois também tem crescido o número de pedidos de informação sobre a plataforma.

Nesta terça-feira (7/4), o CNJ realizou um webinar sobre a ferramenta, para sanar possíveis dúvidas dos usuários. Cerca de 500 pessoas, entre magistrados e servidores, participaram do encontro.

Cadastro

Os juízos de primeiro grau, órgãos julgadores colegiados e gabinetes que tenham a necessidade da realização de audiências e sessões de julgamento podem se cadastrar por meio de solicitação por intermédio do formulário que consta na página da plataforma. As sessões de telepresença poderão ser gravadas, a critério dos interessados, e seu conteúdo armazenado no portal PJe Mídias, oferecido pelo CNJ.

Lenir Camimura Herculano
Agência CNJ de Notícias

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/cresce-numero-de-usuarios-da-plataforma-de-videoconferencia-do-cnj/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=cresce-numero-de-usuarios-da-plataforma-de-videoconferencia-do-cnj.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Cejusc de Teresina (PI) inicia sessões de conciliação por videoconferência

Um problema com solução. Com agilidade e sem a necessidade de as partes saírem de …