Tribunal baiano promove Círculos Virtuais de Apoio ao Distanciamento Social

Autoconscientização, leveza, segurança, conexão e gratidão. De acordo com a Juíza Janine Soares de Matos Ferraz, esses são sentimentos reforçados nos Círculos Virtuais de Apoio ao Distanciamento Social. O Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA), por meio do Núcleo de Justiça Restaurativa do 2º Grau, promove os Círculos Virtuais para servidores e magistrados, durante o período de isolamento social, decorrente da pandemia do Coronavírus (Covid-19).

A ação, uma prática da Justiça Restaurativa, é uma alternativa para lidar com as emoções de angústia, medo e tristeza diante do cenário mundial de saúde pública. As pessoas se conectam nos Círculos, por plataformas como Hangouts, Zoom, Skype, etc, e com o apoio de um facilitador, têm um momento de diálogo e fortalecimento, integração e paz.

Os Círculos são previamente agendados e duram aproximadamente duas horas. Para participar da ação promovida pelo TJBA, é só preencher o formulário disponível no link que segue abaixo, e o Núcleo Justiça Restaurativa do 2º Grau fará contato para direcioná-lo.

Clique aqui e acesse o formulário para interessados em participar de Círculo Virtual

Sobre a saúde emocional da sociedade, neste momento, a psicóloga do Núcleo de Justiça Restaurativa do 2º Grau, Cristina Goulart, destaca que é “uma situação bastante delicada porque a vida das pessoas mudou de uma maneira bruta”. Ela ainda considera que, por ser uma mudança imposta, resulta em estresse.

Segundo a juíza Janine Soares de Matos Ferraz, da Vara Criminal da Comarca de Poções e idealizadora do projeto Coração de Tinta, as pessoas entram no Círculo perdidas, “mas saem com a consciência de que ela tem o instrumento que precisa para transformar de uma maneira positiva esse momento.”

A magistrada observa que o participante consegue olhar para dentro de si e se colocar no presente. “Isso, pra mim, é a grande genialidade do Círculo, porque quando a pessoa olha para o presente consegue a compreensão do que precisa enfrentar naquele dia, o que reduz a ansiedade”, destaca.

Os Círculos Virtuais de Apoio ao Distanciamento Social reúnem princípios, métodos e técnicas da Justiça Restaurativa, objetivando cuidar das pessoas e ajudá-las a enfrentarem o momento traumático que estamos vivendo.

“Procuramos falar do trauma, porque todos estamos vivendo uma circunstância que para alguns é extremamente traumática. Então essas pessoas têm a possibilidade de se encontrarem (virtualmente) com outras que passam pela mesma situação”, explica a juíza Sandra Magali Brito Silva Mendonça, da Vara da Infância da Comarca de Ilhéus e coordenadora do Centro Judiciário de Solução de Conflitos (Cejusc). A magistrada afirma que “a conexão do humano com o humano permite que nos ajudemos. Estamos conectados pela possibilidade de cura”.

A juíza substituta, Cristiane Menezes, salienta o ganho da sociedade no geral com os Círculos que o Tribunal baiano está promovendo. “No meu entendimento, se você abre um apoio para as pessoas que estão trabalhando nesse momento de pandemia, e cuida delas, de suas emoções, elas estão melhores para produzir. Consequentemente, damos uma resposta processual, de movimentação e de trabalho.”

“Nesta época em que as pessoas não podem estar perto, os Círculos são uma forma de aproximação, pois o que nos une é o sentimento. Essa atividade proporciona que os participantes falem não só de sentimentos negativos, mas também esperanças, projetos e planos para o futuro”, complementa a juíza Fausta Cajahyba, Coordenadora do Cejusc de Justiça Restaurativa de Salvador.

Os roteiros dos Círculos Virtuais de Apoio em Resposta ao Distanciamento Social foram oferecidos ao Brasil por meio dos Círculos em Movimento, pela norte-americana Kay Pranis, referência mundial em Justiça Restaurativa. Magistrados, servidores e facilitadores voluntários têm se unido a esse movimento para ajudar as pessoas a lidarem com as mais diversas sensações advindas do isolamento social.

O Tribunal de Justiça da Bahia é pioneiro no Judiciário com as práticas restaurativas e tem a Desembargadora Joanice Guimarães como Presidente do Comitê Gestor do Núcleo de Justiça Restaurativa do 2º Grau. A equipe do Núcleo está dando o apoio necessário para os Círculos Virtuais, realizando atendimento, agendamento e encaminhamento para os facilitadores credenciados.

Dúvidas podem ser encaminhadas para o e-mail njrestaurativa2@tjba.jus.br. Facilitadores interessados em colaborar, voluntariamente, com esta ação, podem entrar em contato, por meio do preenchimento de formulário. Clique aqui e acesse.

Fonte: TJBA

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/tribunal-baiano-promove-circulos-virtuais-de-apoio-ao-distanciamento-social/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=tribunal-baiano-promove-circulos-virtuais-de-apoio-ao-distanciamento-social.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Cejusc de Teresina (PI) inicia sessões de conciliação por videoconferência

Um problema com solução. Com agilidade e sem a necessidade de as partes saírem de …