Plenário inicia julgamento da prestação de contas do PSDB referente ao exercício de 2014 — Tribunal Superior Eleitoral

Na sessão realizada por videoconferência na manhã desta quinta-feira (16), o Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) iniciou o julgamento das contas apresentadas pelo Diretório Nacional do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) referentes ao exercício financeiro de 2014.  O relator do processo, ministro Og Fernandes, votou pela aprovação com ressalvas da prestação de contas partidária.

Entre as irregularidades apontadas, estão a não aplicação do total recebido pela sigla para a difusão e o estímulo à participação feminina na política e a não comprovação de alguns gastos com serviços e empresas. Sobre o primeiro ponto, o relator explicou que o partido investiu apenas R$ 16 mil (0,4% do valor recebido para esse fim) em programas voltados às mulheres, desrespeitando assim a aplicação do percentual mínimo de 5% previsto pela Lei nº 9.096/95 (Lei dos Partidos Políticos).

Como sanção às irregularidades verificadas, que somam 8,67% (R$ 3.550.426,01) do valor recebido pela agremiação em 2014, o ministro propôs a devolução aos cofres públicos de R$ 1.521.835,38, atualizados e pagos com recursos próprios da agremiação, além da aplicação, em 2021, do valor recebido e não utilizado pelo partido no estímulo à participação feminina na política, acrescidos de 2,5% da quantia recebida do Fundo Partidário para esta destinação no ano de 2014.

Após o voto do relator, o ministro Luis Felipe Salomão abriu divergência, ao votar pela desaprovação das contas. O magistrado considerou que o partido não converteu em Fundação o Instituto Teotônio Vilela – em vigor e mantido pela legenda -, conforme determina o artigo 1º da Resolução TSE nº 22.121/2005.  Salomão afirmou que o TSE estabeleceu no texto as exigências de dispositivos do Código Civil, que tratam da temática referente a associações e fundações, e que fixavam prazo especifico para a mudança.

Em seu voto, o ministro Luis Felipe Salomão também sugeriu a suspensão do repasse de uma cota de recursos do Fundo Partidário ao PSDB, em valor que deve ser repartido ao longo de dois meses.

O julgamento da prestação de contas será retomado na sessão plenária do dia 23 de abril, a partir das 10h, que também será realizada por meio de videoconferência.

Processos relacionados:

PC nº 000027178 (PJe)

BA, EM/JB

Fonte Oficial: http://www.tse.jus.br/imprensa/noticias-tse/2020/Abril/plenario-inicia-julgamento-da-prestacao-de-contas-do-psdb-referente-ao-exercicio-de-2014.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

termina nesta quinta (14) prazo para que eleitor justifique ausência ao 1º turno — Tribunal Superior Eleitoral

Nesta quinta-feira (14), termina o prazo para que o eleitor justifique sua ausência à votação …