RN é 3º tribunal com mais sentenças entre 12 TJs de pequeno porte

Entre os dias 16 de março a 12 de abril, a Justiça Estadual do Rio Grande do Norte produziu 19.603 sentenças. Essa performance coloca o Tribunal de Justiça potiguar como o terceiro mais produtivo neste período na comparação com o desempenho de outros 11 tribunais estaduais considerados de pequeno porte pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O TJRN figura atrás apenas dos Tribunais de Justiça do Mato Grosso do Sul (31.192 sentenças) e de Rondônia (20.890 sentenças). Os dados foram compilados pela Secretaria de Gestão Estratégica do TJRN, com base no painel de Produtividade Semanal – COVID 19 do CNJ.

“É reconfortante para todos os que fazem a Justiça potiguar ver o resultado de um trabalho, realizado por magistrados e servidores dia e noite. E ver que apesar das dificuldades provocadas pela pandemia, conseguimos dar a melhor resposta que o Poder Judiciário pode oferecer à população em uma hora dessas: julgar mais”, ressalta o presidente do TJRN, desembargador João Rebouças.

Aplicação cada vez maior dos instrumentos da tecnologia da informação, gestão estratégica e a conscientização do capital humano da instituição em relação ao momento contribuem para o número de julgamentos realizados pela Justiça norte-rio-grandense. “Conversamos todos os dias com juízes e servidores, apoiando-os da melhor forma possível para que alcancemos este patamar e não vamos parar aí, faremos ainda mais”, adianta o dirigente do Poder Judiciário do RN.

Considerando os 27 tribunais estaduais, de todos os portes, o TJSP (maior do país) lidera a produção de sentenças, com 300 mil, e o TJRN é o 17º no ranking nacional. A soma de todas as sentenças produzidas pelos Tribunais de Justiça no período chega a 1,39 milhão de sentenças.

Decisões

Em relação ao número de decisões, o TJ potiguar foi o quinto entre os 12 tribunais de pequeno porte neste quesito, com 23.414 decisões proferidas. Lideram o TJAL (78.345), TJRO (59.431), TJMS (37.732) e TJAM (24.056).

Novamente, considerando todos os 27 tribunais, o TJSP lidera (948 mil decisões) e o TJRN é o 19° no ranking nacional. Na soma de todos os tribunais, foram produzidas 2,46 milhões de decisões.

Despachos

Já em relação ao número de despachos, o TJRN foi o quarto entre os tribunais de pequeno porte, com 54.647 despachos produzidos no período. Este quesito é liderado pelo TJPB (74.857), seguido do TJMS (68.263) e do TJSE (63.525).

No cenário nacional, o TJRN é o 16º na produção de despachos, novamente liderado por São Paulo (677 mil despachos). A soma de todos os tribunais chega a 3,34 milhões de despachos no período.

Atos cumpridos

O levantamento também indica a quantidade de atos cumpridos por servidores, colocando o TJRN no quarto lugar dentre os tribunais de pequeno porte, com 586.213 movimentos realizados. A liderança é do TJMS (809.816), seguido do TJRO (707.467) e do TJAM (652.633).

Nacionalmente, a liderança é do TJSP (20,6 milhões de movimentos realizados) e o TJRN é o 17º do ranking. A soma de todos os tribunais estaduais chega a 53,8 milhões de movimentos realizados.

Valores destinados

As estatísticas mostram ainda que entre 16 de março e 12 de abril os 27 Tribunais de Justiça destinaram R$ 87,7 milhões para o combate à pandemia do novo coronavírus, valores decorrentes de indenizações judiciais.

No Rio Grande do Norte, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte repassou R$ 2,8 milhões aos cofres do Governo do Estado, da Prefeitura de Natal e dos municípios do interior, em valores provenientes da aplicação de penas pecuniárias que serão utilizados no combate à Covid-19, para que órgãos envolvidos em tratamento de pacientes tenham recursos para oferecer melhores condições de atendimento à população.

Dentre esses recursos, R$ 300 mil foram transferidos pelo TJRN para que a Secretaria Estadual de Administração Penitenciária pudesse adquirir ou alugar 350 tornozeleiras eletrônicas para apenados do regime semiaberto.

Outros R$ 260 mil são destinados para convênio com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) Natal, quantia a ser utilizada na recuperação de respiradores e outros equipamentos necessários ao tratamento de pacientes contaminados por este vírus e em internação hospitalar.

Fonte: TJRN

Fonte Oficial: https://www.cnj.jus.br/rn-e-3o-tribunal-com-mais-sentencas-entre-12-tjs-de-pequeno-porte/?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=rn-e-3o-tribunal-com-mais-sentencas-entre-12-tjs-de-pequeno-porte.

​Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Portal do Magistrado.

Comentários

Confira Também

Justiça do Trabalho da 15ª Região promove esforços concentrados pela conciliação

Aderindo ao Mês Nacional de Conciliação, promovido pela Justiça do Trabalho, e à Semana Nacional …